Relatos de Corridas

Run, Floripa! – 10/04/2016

Aconteceu no último domingo a Run, Floripa!, minha primeira prova do ano. E a primeira desde a Corrida de Angelina no ano passado. Foram 134 dias sem participar de uma corrida, mais de 4 meses. Enfim, chegou o momento. Eram só 5 km e seria um bom teste. Teria uma resposta para os treinos mais constantes que voltei a fazer nos últimos dois meses. Além disso, foi a primeira corrida depois que alterei o jeito de correr, sem pisar com o calcanhar. Uma boa prova para testar várias coisas.

Fora tudo isso, ainda corri sem olhar para o relógio. Quer dizer, eu até olhei, mas toda vez que olhava tinha um adesivo do Por Falar em Corrida. Foi na sensação de esforço. Desativei os sons do Garmin. Só sabia em que quilômetro estava pelas placas da prova e nem sabia se elas estavam corretas ou não. Ou seja, foi um domingo e uma corrida para testar muitas coisas. Posso dizer que saí satisfeito com o teste.

A primeira corrida do ano

Antes de falar da minha prova, vamos falar da prova em si, do evento. Primeiro de tudo: marcou 5,07 no meu Garmin. No de vários amigos, não vi nenhum com marcação menor que 5 km. Pelos critérios do DataEnio, a prova foi homologada com a distância correta de 5 km. Não tinha aferição oficial, mas eu só sou chato haha. Tenho bom senso e alguns critérios pessoais para validar uma corrida.

Prova de 5 km o Garmin precisa marcar um pouco mais, de 0,5% a 1% é o ideal. Deu 0,07 km a mais. Para mim, perfeito. Sempre desconfio de provas de 5 km até completá-las e desligar o GPS. Externei isso nos posts anteriores (aqui e aqui). Acredito que seja o mínimo que o evento deva fazer: oferecer a distância anunciada. Neste caso, bateu certinho, do jeito que o DataEnio considera ideal. Pode não ser oficial pela Federação, mas é oficial no DataEnio, que, convenhamos, é o que mais importa.

Dito isso, resta-me parabenizar a organização da prova. Uma prova de 5 km onde os corredores quase com certeza correram 5 km é algo bem raro. Da minha parte, ficou apenas o lamento de não estar totalmente preparado para fazer uma boa corrida e tentar um tempo melhor. Sabendo das atuais condições, qualquer coisa abaixo de 25 minutos estava me servindo. Não digo que foi difícil, mas não gostei muito. Terminei com 24:26.

Corri com o Garmin assim

Como contei ontem, ainda tinha uma dorzinha chata no peito do pé. Desconsiderei ela para a corrida. Domingo era dia de correr e depois a gente vê o resultado. Pouco antes da largada, grudei o adesivo do Por Falar em Corrida na tela do Garmin e fui. Não tinha noção de nada. Sabia que estava fazendo força porque estava mais desconfortável que as rodagens que faço normalmente na Beira Mar. Não tinha sol, mas estava muito abafado. Todos os termômetros marcavam entre 26ºC e 27ºC.

O bom de correr em casa é ter vários conhecidos participando da prova. Então, mesmo sem relógio, tinha referências de pessoas que sei que correm abaixo de 25 minutos. Fora a loucura que é todos os Garmin alheios apitando no lap a cada quilômetro. Eu não sabia como estava, mas imaginava, sem muita certeza. Olhava o relógio dos termômetros, mas não sabia nem a hora que tinha largado. Era tudo suposição.

No fim da prova, olhei o Garmin e deu mais ou menos o que senti na hora da prova. Descansado e aquecido, fiz o 1º km em 4:34 e nem parecia. Depois, o segundo fiz para 4:41, ainda razoável. No 3º km, começou a morte e fiz 4:49. Foi a parte do retorno. Lembro que dei uma desanimada até antes de virar e voltar. A placa do 4º km não chegava nunca. As pessoas me passavam com muita facilidade. Logo vi que esse ia dar ruim. E deu: 4:59.

No 5º km até tive a pretensão de acelerar e tal, mas foi só um filhote de pensamento. Fiz a 4:56 e ficou de bom tamanho. Ainda tiveram os segundos do metros a mais que o Garmin TEM que marcar para ser realmente de 5 km e terminei a prova com aqueles 24:26. Tentei desligar o Garmin depois da chegada e o adesivo atrapalhou. No tempo oficial da prova, também deu 24:26. Larguei bem na frente, mas achei que tivesse feito um pouco menos no tempo líquido, mas ficou bom do mesmo jeito.

Sobre o resultado: demorou um pouco para sair, mas publicamos no Por Falar em Corrida. Pelo que comparei nos tempos, aquele que está ali no resultado parece ser o tempo bruto. Conheço algumas pessoas que largaram mais atrás e o tempo deu maior do que o registrado no relógio delas. Tenho minhas dúvidas se no resultado realmente está o tempo líquido. Foram 531 concluintes, sendo 284 homens e 247 mulheres.

Cheguei, tirei o adesivo e deu isso

Um outro detalhe é que quase na chegada, dei uma olhada no relógio do portal e lá de longe parecia 25 e alguma coisa. Fiquei meio espantado. COMO ASSIM VOU FAZER MAIS DE 25? ISSO AQUI TEVE MAIS DE 5 KM, SÓ PODE!!! Só que na verdade era 23 e alguma coisa. Quando me aproximei, tive a certeza que seria sub 25. O relógio estava mudando de 23:59 para 24:00. Depois que vi isso, parei de acelerar. Meu objetivo estava feito.

Tanto é que no Garmin o ritmo médio dessa parcial com os metrinhos finais ficou em 6:07. Sabe aquela coisa de já consegui o que queria e não vai ser o melhor da vida? Qual o motivo de continuar fazendo força? Foi isso que pensei. Talvez pudesse ter feito uns segundos a menos, talvez tentado um 23:59, mas o dia era de sub 25. Lembrando sempre que até não ver o Garmin, eu não sabia da distância da prova. Poderia ter sido sub 25 em 4,8 km ou em 5,2 km. De qualquer maneira, seria sub 25, mas 24:20 seria melhor em 5,2 km do que em 4,8 km. Felizmente, a distância estava correta. \o/

Essa mistura de relato pessoal e relato da prova ainda precisa falar da prova também. A retirada do kit foi no sábado, no local da largada. Bem tranquilo. No kit veio o básico: camiseta, número, chip, panfletos e uma cerveja, a parte mais diferente do kit. No sábado e no domingo também estavam distribuindo cervejas para os corredores. A inscrição custou apenas 22 reais com taxas e esgotou rapidamente. Teve um número limitado de atletas, o que achei bom. Melhor não ter muitos e atender bem do que ter milhares e ficar todo mundo desamparado. A medalha teve fita personalizada, a distância, o nome da prova, onde aconteceu e a data. Perfeito!

Kit da prova

Tinha apenas a distância de 5 km. A largada foi às 8h na Praça Sesquicentenário, na Beira Mar. Premiação apenas geral, para os 5 primeiros da prova masculina e feminina. Achei que tinha poucos banheiros químicos, três masculinos e três femininos. Não tinha tanta gente, então não teve tantos problemas. Sempre peguei o banheiro vazio. Ainda poderia ser usado o banheiro da praça. A parte mais estranha foi o guarda-volumes só ter sido disponibilizado meia hora antes da largada. Quase atrapalhou meu aquecimento, mas deu tudo certo. Tinha um posto de hidratação e foi o suficiente. No pós-prova, água, isotônico, frutas e cerveja.

Antes da premiação, aconteceu uma apresentação da Escola de Taekwondo Dragões Vermelhos, entidade que vai ser beneficiada com o valor arrecadado com as inscrições da prova. Algumas fotos da apresentação estão disponíveis na Página do Facebook deles. Outro ponto a se destacar da corrida foi que antes de chegar até o portal para a largada, os atletas passaram por um funil de controle, onde um segurança conferia se os corredores estavam com chip e número. A quem estivesse sem, era solicitado ficar de lado e não alinhar na largada.

Foi bem legal ter voltado a participar de uma corrida. O ritual do dia anterior de preparar as coisas para levar, o que vai usar antes e depois, fazer todo aquele check list, que inclusive é o podcast desta semana, é muito massa. Você vai percebendo e se dando conta que no outro dia tem corrida. Acho que fiz bem em treinar mais e participar menos de provas. É bom não banalizar isso. Ainda encontrei vários amigos por lá. Muita gente correndo. Só me faltou fazer AQUELE tempo lindo, mas foi bom igual. A próxima corrida deve ser em junho.

O outro lado da medalha

(Visited 110 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

6 thoughts on “Run, Floripa! – 10/04/2016

  1. km 4 ‘e o km “morri”. Em prova de 5km procuro nao pensar, uma meditacao. De qualquer forma, prova com 5km e’ sempre lindo de se correr! Pode publicar isso na pagina do evento! Parabens!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *