Relatório de abril

relatorioAbril tinha tudo para ser o melhor mês do ano. Março foi excelente e tudo indicava que abril seguiria no mesmo caminho. Previsões e planejamentos não resistem a dores no peito do pé e derrubam os números do relatório deste mês, que deveria ser um mês cheio de treinos e evolução e foi um mês com mais tempo parado do que correndo. Nos primeiros 10 dias do mês, fiz 9 treinos e 1 dia de descanso. Nos 20 dias seguintes, foram 4 treinos bem capengas e nunca 100% e 16 de repouso. Mesmo assim, ainda corri mais do que em janeiro e quase mais do que em fevereiro.

Dos 30 dias de abril, fiz só 13 treinos e tive 17 dias de descanso. Muito mais do que eu imaginava. Com isso, em abril, corri apenas 43% do mês. Foram minguados 108,30 km em 10:59:37 nos 13 treinos realizados. Deu uma média de 8,33 km e de 50:44 por treino. Média geral de 6:05 min/km. Ou seja, até onde consegui correr foi bem consistente. Bom, depois que parei também fui bem regular. Vários dias sem correr.

Em abril, fiz a primeira prova do ano. Não foi a melhor da vida, mas foi bom dentro do que tinha sido treinado. Em maio, não temos muita expectativa. Se voltar a correr, não vai ser muita coisa. É provável que o relatório deste mês seja bem menor do que todos os outros anteriores. Maio é descanso e talvez voltar a pensar em correr.

relatorio

5 respostas a “Relatório de abril”

  1. Enio,

    Toda lesão é chata e dá uma desanimada. Mas para não parar totalmente tenta fazer a exercícios de fortalecimento. São vitais, muitas vezes ignorados; e facilitarão a volta aos treinos, além de evitar futuras lesões.

    []s

    1. Pois é.
      Até que não me desanimei tanto, mas não gosto desses exercícios aí.
      O que mais me agrada são os na escada, mas estou evitando pelos impactos. Ano passado fiz bastante nos degraus.
      Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *