Blog do Enio

Longão no feriado

Ontem fiz mais um longão. Eles se tornaram constantes em outubro e continuei em novembro. Falta pouco para as meias maratonas, mas não me sinto totalmente confiante para correr 21 km no ritmo que gostaria. Esses treinos longos estão sendo úteis para acostumar o corpo com mais tempo correndo. Em geral, faço no mínimo 1h30 de treino, só que quase sempre em ritmo mais lento do que penso para a prova.

Não corro mais lento por gosto ou vontade. Até queria ir mais rápido, mas estou deixando o corpo fazer o ritmo dele. Estou meio que em uma zona de conforto, mas, às vezes, tento dar uma saidinha. Para o treino de ontem, busquei inspiração no treino longo de sábado, no Campeche com o Guilherme. A planilha dele dizia algo como correr 2 km e depois 4 x 3 km, com intervalo de 1′ andando. Como estávamos correndo juntos, virou um treino contínuo.

A ideia de fracionar o treino, no entanto, ficou na minha cabeça e ontem coloquei em prática. Saí decidido a fazer 2 km de aquecimento e 4 x 3 km, sendo que essa série de 3 km teria que ser com ritmo de 5:40 para baixo. Este ritmo indica um sub 2 horas com pequena folga na meia maratona. Para que a meta fosse cumprida com êxito, alterei a tela do Garmin. Em vez da distância percorrida, coloquei o ritmo médio da volta.

Assim, poderia controlar o ritmo em cada quilômetro dos 3 km. Por sorte, os 2 km de aquecimento terminaram em quase 13 minutos. Como 3 km a 5:40 dá 17 minutos, minhas contas ficaram facilitadas. Eu sabia que teria que terminar essa primeira série antes dos 30 minutos. Quando percebi isso, decidi fazer os intervalos de forma que cada série começasse com final 3 no relógio. No caso, 13 minutos, 33 minutos, 53 minutos e 1h13. Deste modo, sabia que a cada série deveria terminar os 3 km antes de um número redondo. Os intervalos ficaram em torno de pouco mais de 3 minutos.

A primeira série de 3 km foi razoável. Fiz 5:47, 5:37 e 5:36. Na segunda, já mais aquecido e no ritmo, saiu 5:41, 5:29 e 5:40. Na terceira, já sentia um pouco de cansaço. Ficou em 5:36, 5:36 e 5:40. Por fim, na última série, já estava bem cansado, mas era uma questão de honra correr de no ritmo pretendido. Consegui 5:31, 5:40 e 5:30. No fim, o treino terminou com 15,70 km em 1h32. Optei por fazer um percurso todo pelas ruas da cidade, aproveitando a tranquilidade do feriado.

Corri em ida e volta em várias ruas e quase não as repeti. Explorei bem as ruas da cidade e ainda faltaram algumas. Sinal de que é possível fazer até 2 horas de treino sem ir para a Beira Mar. Preferi ficar nas ruas da cidade para me focar no ritmo, sabendo que estaria correndo sempre em um lugar diferente. Na Beira Mar, seria a mesma monotonia e ontem era tudo que eu não precisava. Fora que talvez tivesse que ir e voltar mais de uma vez.

Os tempos das 4 séries de 3 km ficaram em:
1 – 17:00
2 – 16:50
3 – 16:52
4 – 16:41

Vejam que até que consegui manter uma constância e ainda melhorei no fim. Tenho só mais um longão antes da Asics Golden Run Brasília. Vou ter que fazer no sábado ou no domingo. Como amanhã pretendo fazer um treino intervalado em subida, acho que vai ficar para domingo. Com o treino bem sucedido de ontem, o último longão antes das meias quero fazer 4 x 4 km, tentando pelo menos ficar de 5:40 para baixo. Não sei se vou conseguir, mas me animei a tentar. Depois dele, é só rodagens esperando pelas duas meias maratonas, os focos do mês.

(Visited 35 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *