Geral

Tudo acaba em pizza

Lembram do post de 29/09/2015? Ali, falava da meta de só pedir uma pizza depois de atingido tal número na balança. O tempo passou e no domingo aconteceu: pedi a pizza! Daquelas com farinha de trigo, tradicionais. Para não terminar o ano sem cumprir o que estava estabelecido, liguei para a pizzaria e ela veio. Uma pizza gigante, essa daí da foto. Três sabores: quatro queijos, frango com requeijão e brócolis. Com borda de catupiry. E, de brinde, veio um refrigerante: a Coca Zero da foto.

Fazia muito tempo que não pedia uma pizza e que não tomava refrigerante. Aliás, em outras épocas, comia metade da pizza gigante tranquilamente. Neste formato, a pizza vem dividida em 12 fatias. Ou seja, geralmente comia 6 fatias e guardava as outras 6 para o dia seguinte. Desta vez, sofridamente consegui comer 4 fatias. Três seriam mais do que suficientes. A quarta foi de olho grande.

A melhor parte foi que no dia seguinte meu estômago estava estranho. Melhor porque isso mostra que tanto tempo longe dessas coisas fez eu me desacostumar com esse tipo de comida. Prefiro assim. Mais tarde, na segunda, descobri que o problema maior do domingo foi o refrigerante. O almoço de segunda foi a sobra da pizza. Nele, tomei água e não tive nenhum mal-estar. O que a pizza faz é me deixar estufado.

Já não é mais tão bom como era antes e eu gosto disso. Pedi a pizza, comi, mas percebo que não tenho mais aquela vontade toda de comer sempre. Vez ou outra ainda devo pedir, mas vai ser com uma frequência bem menor. E a pizza vai poder ser uma média. Gigante é demais. E também nada de refrigerante. Ele é muito pior do que a pizza. Preciso lembrar disso. Vou até escrever aqui para procurar da próxima vez.

Demorei mais de três meses, mas pedi a pizza. Quando vai ser a próxima vez? Não tem data programada, nem vontade. Há um mundo de alimentos para comer antes de pensar em pedir uma pizza novamente. É fim de ano, 2015 se acabando. Vivemos no Brasil e tudo acaba em pizza. Então, por aqui, decidi que tudo ia acabar em pizza também e nem foi tão bom assim. Para terminar: brócolis definitivamente não combina com pizza. Pior escolha.

(Visited 86 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

4 thoughts on “Tudo acaba em pizza

    1. Aqui não deu certo. Gosto dele cozido, purê de brócolis, mas na pizza foi muito ruim.
      Brócolis é muito saudável para combinar com algo que faz mal haha.

  1. E a coca depois de muito tempo sem refri eu acho ela muito doce, antes não percebia isso. O melhor mesmo é a água.

    1. Quando a gente para com o açúcar também sente isso. Quase todos os chocolates e bolos ficam muito doces.
      Água é sempre a melhor opção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *