Blog do Enio

Seguro

Durante uns dias do mês estive sem seguro no carro. Aí, comecei a dirigir com mais cuidado do que o habitual. Fazendo isso, percebi que, apesar de ter um estilo de dirigir bem tranquilo, ainda cometia algumas pequenas disputinhas sem sentido. Elas tinha menos sentido ainda em um carro sem seguro. Foi aí que notei algumas outras pequenas atitudes que poderiam ser modificadas e que me importei mais a partir do momento que estava sem o seguro.

Feita esta introdução, vamos à corrida. Antes das lesões deste ano, era muito mais fácil para eu treinar e correr. Agora está muito mais complicado. Parece, comparado com a situação acima, que estou dirigindo sem seguro. Corro sempre com medo de que alguma coisa vai acontecer. Neste caso da corrida, que a dor apareça, seja antiga ou nova. A confiança para desenvolver qualquer ritmo é ínfima. Meu seguro venceu e ainda não consegui renovar. Estamos em negociações, mas ainda não chegamos a um acordo.

O seguro do carro foi bem mais fácil de resolver. O seguro da corrida vai ser mais complicado. Claro que comparando com a metade final de junho e com julho as condições já são melhores, bem melhores. Consigo correr 40 minutos sem problemas e sem dores, mas sempre fica aquela desconfiança. Nos treinos com intervalos tento acelerar um pouco. Pretendo continuar neste ritmo mais devagar, negociando o seguro da corrida. Espero concluir tudo até o fim do ano. O ideal seria em outubro, mas serei paciente. Não quero fazer um mal negócio por estar com pressa.

(Visited 53 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *