Geral

Para um pouquinho, descansa um pouquinho

Depois da Golden Four Brasília, planejei me dar alguns dias de folga. Assim está sendo. Não corro desde domingo. Ainda na terça-feira sentia um pouco o joelho. Hoje, já está bem melhor. Não digo 100% porque tenho medo dessas coisas. Você acha que está bem, vai lá e dá algo muito errado. No entanto, os indícios são bons. Joelho melhorando, pernas descansando e o resto do corpo aproveitando esses momentos sem correr. O plano original era ficar no máximo uma semana parado, sem fazer nada, mas estou pensando em prolongar por mais um tempo. Quando a pessoa trabalha o ano todo, geralmente ela não pega 5 dias de férias. Pega de quinze dias para mais. Acho que vou nesse caminho.

Nada tenho a reclamar desse período sem correr. As dores musculares da Golden Four duraram só até terça-feira. Acredito que um trote no fim de semana não faria mal, mas vamos aproveitar o momento de descanso. Estive olhando meus treinos e depois que voltei a correr com regularidade em fevereiro, a última vez que fiquei mais de um dia sem correr foi lá em fevereiro também. Corri dia 19 e folguei dia 20 e 21, voltando só no dia 22. Desde lá até a Golden Four, meu máximo sem correr foi um dia. Já cheguei a 5 dias sem correr e parece que vai longe ainda. Já fizemos um podcast sobre isso e descanso também é treino. No meu caso, um treino um pouco mais longo.

Antigamente, achava ruim parar por tanto tempo. Pensava que ia desaprender a correr, ia ficar mais lento, sem ritmo e não deveria interromper as atividades. Atualmente, penso que descansar vai ter um papel importante na recuperação para os objetivos de 2016. Dar uma folga para o corpo relaxar vai ser bom. Sim, provavelmente voltarei sem ritmo e terei que tomar cuidado para não exagerar no volume e na intensidade e para não apressar as coisas. Talvez esse descanso todo atrapalhe meus planos de correr bem em Angelina. Aliás, nem sei se vou conseguir correr lá. De toda forma, vou focar no descanso porque o que tinha para fazer em 2015 foi feito, com resultados bem satisfatórios.

(Visited 91 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *