Geral

Os testes continuam

As pessoas reclamam da previsão do tempo, mas o aplicativo do meu celular raras vezes erra. Na sexta, falei que pretendia correr no fim de semana e que provavelmente seria no domingo porque a previsão indicava chuva no sábado. Dito e feito. Foi bem o que aconteceu. Sábado não corri, mas domingo saí rumo ao meu mais anda do que corre.

A semana foi quente, mas o fim de semana foi gelado. Quando cheguei em casa é que lembrei de olhar a temperatura e já estava em 13ºC. O Garmin, no entanto, marcou quase 8ºC. Faz mais sentido. Havia uma vento bem gelado e ainda bem que tinha sol para esquentar. Ficava procurando o sol para ir ao encontro dele. Na Beira Mar tudo ficou mais fácil, já que o sol estava em todo lugar. E o vento também.

Por razões que ninguém explica, saí apenas de manga curta (ainda que com duas camisetas) e senti um pouco de frio até chegar na Beira Mar e começar a correr. A primeira parte de 10 minutos andando foi especialmente difícil devido ao frio. Depois, tudo melhorou. Foi naquele esquecem de anda 10 minutos e corre 5 minutos.

O ritmo só vi em casa, mas senti que iria ser mais rápido mesmo, principalmente no primeiro de 5 minutos quando encontrei o Renato. Mal tinha começado a correr e o avistei. Dei meia volta e fui acompanhando ele. O ritmo que eu pensava em fazer teve que ser reprogramado. Saiu um pouco mais rápido. Foi um teste e nada doeu.

O Renato seguiu o treino dele e eu o meu. Mais 10 minutos andando e depois mais 5 correndo. Essa segunda caminhada foi menos ruim. Já estava aquecido e o frio não incomodou tanto. No fim, as duas corridas saíram com ritmo de 6:14. Desta vez, não senti tanto a falta de fôlego e não senti dores.

Apenas logo no início da segunda caminhada apareceu um leve incômodo na região, mas logo sumiu. Correr 5 minutos, aparentemente, já está tranquilo. Esta semana devo fazer mais testes, priorizando as corridas curtas e mais tempo andando, sem muita preocupação com a velocidade. O importante é não sentir dor.

(Visited 58 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *