Enio Diário

O dia nascer correndo

O horário de verão terminou. Para muitos, é ruim. Para mim também é. Só que para quem acorda antes das 5h para correr logo cedo, o fim do horário de verão é muito bom. De outubro a fevereiro, os treinos de madrugada eram completamente no escuro. Sem horário de verão, o dia clareia mais cedo.

É muito legal e bonito ver o céu mudando de cor, desde a total escuridão até o dia totalmente claro, com sinais de que em breve o sol vai nascer. Já pelas 5h30 vai clareando. O sol só vai aparecer depois das 6h, mas antes disso o céu escuro vai dando lugar à luz do dia. Um dos melhores motivos para sair de casa no escuro é esse.

Hoje foi mais um dia assim. Como consegui sair antes de casa, fiz um treino de quase 45 minutos. No começo ainda tinha um ventinho, clima agradável. Na parte final, porém, já estava mais quente e abafado. Corri 7,49 km quase todo o tempo com claridade. Encontrei várias pessoas e dei vários BOM DIA.

Era para fazer só mais uma rodagem, como todas as outras. Estava em um ritmo constante, mas estava incomodado. Queria tentar algo mais rápido. Aí, no 5º km resolvi acelerar e tentar correr mais forte. Foi na sensação de esforço, sem me preocupar com o GPS. Quando ele apitou de novo, no fim do quilômetro, veio uma grata surpresa. Fiz a parcial em 5:24.

Utilizei o km 6 e 7 para me recuperar e os metros finais do treino acelerei de novo. Foram quase 500 metros em ritmo de 5:16. Para a situação atual, são ritmos bons. Pude perceber nessas acelerações como o corpo vai se comportar em termos de postura e frequência das passadas. A panturrilha logo depois do km 5 reclamou.

Ainda não acho que esteja preparado para correr 2 km, ou 1 km, abaixo de 5 min/km. No entanto, sinto uma evolução. Já encontrei o jeito que faz o ritmo ficar ali entre 5:55 e 6:10. Para ser mais rápido, aumentam os passos. Ainda quero mais e mais rodagens até fazer intervalados. Enquanto isso, vou fazendo acelerações esporádicas em alguns treinos para acostumar e entender que a tendência e o objetivo é correr mais rápido.

(Visited 137 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
http://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

9 thoughts on “O dia nascer correndo”

  1. Olha… esse negocio de correr ver o sol nascer, ‘e a coisa mais maravilhosa que existe. Adoro correr ou no nascer ou no por do sol….
    Puxa Enio voce ta me motivando!!! Adoro esses post da madruga!

      1. É bem isso que o Adolfo falou.
        Tem que dormir mais cedo. Sinto mais sono e cansaço quando chega à noite.
        Tento dormir antes das 22h e ter pelo menos algumas horas boas de sono.

  2. Gostaria de correr cedo, mas acho perigoso aqui onde moro.

    Quanto ao seu treino, de acordo com o Primal Endurance (http://www.amazon.com/Primal-Endurance-chronic-carbohydrate-dependency/dp/1939563089 – sugestão de tema para um post futuro do PFC) você está entrando no “buraco negro” (o pior dos mundos) com estas “acelerações esporádicas”: nem é o lento que ajuda a treinar o corpo a queimar gordura, nem é o forte que ajuda a fortalecer a musculatura, dar velocidade.

    1. Olha, não acho que aqui seja muito seguro, mas tenho a impressão de que é menos perigoso do que se fosse depois das 22h.
      Logo cedo parece mais tranquilo. E agora com o dia ficando claro antes a sensação de insegurança diminui.
      E também sempre já saio correndo de casa. Tenho medo de andar até a Beira Mar.
      Tenho a (talvez falsa) sensação de que correndo tem menos chances de acontecer alguma coisa.

      Quanto ao treino.
      Quero ver sair do buraco negro haha. Pelo menos não como nada antes de correr. 😀
      A partir de março isso deve mudar. Por enquanto nem dá para chamar de treino, né? Estou correndo só.

  3. Tô correndo há quase dois anos e invejo esse horário do nascer do sol, é difícil mudar um hábito da vida toda, meu caso raramente acordei antes das 7:30 e raramemte dormi antes da meia-noite… Mas esse é o novo desafio reeducação com horários.

    1. Quando dá 23h já estou caindo de sono.
      No meu caso, é muito raro dormir depois da meia-noite.
      É tudo questão de adaptação. Se pudesse, escolheria correr a partir das 6h, mas tem que ir nos horários disponíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *