Blog do Enio

Mudança

Segunda e terça foram dias de mudança onde trabalho. Descemos na vida e mudamos de sala. Do andar de cima para o térreo. Pois bem. Mudança é  a modificação ou transferência de alguma coisa, geralmente móveis ou objetos pessoais, para um outro lugar. E foi isso que aconteceu. Pessoas, objetos pessoais e móveis foram para a nova sala.

Toda a manhã de segunda-feira foi destinada a isso. Claro que antes dei um jeito de correr uns 40 minutos. Depois, no trabalho, foram mais algumas horas de exercício. Foi tipo um funcional com musculação. A segunda foi o pior dia. Arrastar muitos armários e gaveteiros, além de umas caixas mais pesadas.

O dia seguinte me fez lembrar a única vez que fiz academia na vida, aqueles longos 6 meses em 2005. Meus braços estavam doloridos em todos os lugares possíveis. Como só corro, minha força nos braços é quase nula. Digamos que só tenho o que vem de fábrica e vai diminuindo com o tempo. Além disso, o pescoço bem prejudicado. A perna estava um pouco menos, mas também sentiu os efeitos do dia atribulado.

Cheguei em casa bem cansado e exausto. Só queria dormir, mas ainda tinha a gravação do podcast. Achei que depois de tanto esforço e cansaço, físico e mental, dormir seria tranquila. Quem dera. Foi uma das piores noites de sono dos últimos tempos. Dormia e acordava a todo instante. E nessas acordadas, sentia tudo doendo.

A falta de prática de alguns movimentos e membros ocasionou todos esses transtornos. Felizmente, na terça-feira, foi dia só de  carregar as últimas caixas. Mesmo assim, alguns carregamentos exigiram mais do que eu estou acostumado. Foi cansativo, mas foi bem menos ruim. Hoje acordei só com os braços doloridos. O resto do corpo já estava normal. Consegui até correr de forma bem animadora o longão. Aliás, o texto de amanhã será sobre o treino longo do feriado.

A mudança foi feita e só faltam detalhes para ajeitar a nova sala. Aquele período inicial de adaptação. A pior parte foi na segunda e terça. Vejam vocês como uma mudança que não tem nada a ver com a corrida pode afetar a corrida. Não tive muitos percalços, mas, por exemplo, terça-feira não corri por outros motivos que não a mudança, mas foi uma boa ideia ter descansado. Se tivesse corrido, talvez tivesse problemas no treino de terça e o longão que foi bom poderia ter sido abaixo do desejado.

(Visited 160 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *