Geral

A corrida esquecida

mountain doNos últimos posts, falei dos objetivos longe e da falta de motivação para treinar nesse resto de junho. Gosto tanto de provas de montanha que nem estava me lembrando que o Mountain Do Costão do Santinho é amanhã. Sabia que estava inscrito, mas não tinha me dado conta que já estava tão perto.

No domingo, na Corrida Adria Santos, conversando com o Nilton, surgiu o assunto e foi aí que me dei conta que o evento já seria no próximo fim de semana. Estou inscrito nos 8 km porque corrida em montanha tem que ser a menor distância. Deixa as provas de 21 km e 42 km para quem gosta.

Se eu tivesse lembrado disso, talvez voltasse aos treinos antes. Ocorre também que não sou fã de provas em montanha, então não seria motivo suficiente para correr. De qualquer modo, sábado tem 8 km lá no Costão do Santinho. O melhor de tudo é que a largada da minha distância é só às 9h30.

Ou seja, se eu acordar no sábado e estiver chovendo, posso optar por continuar dormindo. A previsão do tempo não mostra chuva, só nublado e com o frio normal do inverno. É provável que eu participe mesmo do Mountain Do. Tudo indica que meu retorno às corridas vai ser no sábado. Não sei o quanto vou conseguir correr.

Não olhei por onde vamos correr e não sei o quanto vai ser mato ou terra ou trilha ou asfalto. Vou atrás do pessoal. Como o ritmo não vai se desenvolver bem mesmo, tanto pelo treino quanto pelo percurso, não importa o tempo de conclusão. Vai ser uma boa experiência para ver como os pés vão reagir ao terreno irregular. Depois de sábado, talvez os treinos engrenem de vez.

(Visited 54 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

5 thoughts on “A corrida esquecida

  1. É cá entre nós, a estrutura do Mountain Do é de primeiro mundo. Visual, kit, mimos, pós-prova…

    1. Depende muito de onde a pessoa mora haha.
      Eu aqui sempre penso: tem que ir 50 km de carro e depois voltar, mais o trânsito, mais o lugar para estacionar, mais a gasolina e por aí vai.
      Talvez se eu fosse de fora ia ficar mais encantado. A grama do vizinho é sempre mais verde. 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *