Enio Diário

Minutos a mais

Os treinos continuam acontecendo com certa frequência. Ainda não é a rodagem dos meus sonhos, mas está melhorando. Até agora, nada de dor. Já comprei a bolinha de massagem e uma fita para os alongamentos. O disco fica para mais tarde porque não estamos com tanto dinheiro assim.

Na terça, foram 42 minutos de treino, sendo 7 repetições com 4 minutos andando e 2 minutos correndo. Fui de manhã e já tinha bastante vento. Aí, evitei a Beira Mar e fui pelas ruas da cidade, nas partes com menos movimento. A princípio, faria apenas 6 repetições, mas quando fechei as 6 estava ainda longe de casa. A solução foi fazer a sétima.

Dois minutos correndo até que sai um ritmo bom. Ficou em 6:15, 5:48, 6:07, 5:43, 5:33, 6:02 e 5:31. Olha aí os primeiros ritmos abaixo de 5:40. Nestas séries curtas, tento correr mais rápido, mas cuidando em como estou correndo, tentando ser confortável, atento aos possíveis sinais de dor, que ainda não apareceram e espero que não apareçam.

Ontem, teve mais treino. Foi um treino mais longo nas séries, mas o total dele foi de 39 minutos. Fiz 3 vezes de 6 minutos andando e 7 correndo. Cada série deu pouco mais de 1 km e como esperado o ritmo não foi como o de terça-feira. Corri como foi possível, prestando atenção se ia doer alguma coisa e percebendo que ainda falta fôlego. Os ritmos ficaram em 6:32, 6:15 e 6:24. Nestas corridas mais longas, fica mais desconfortável.

Talvez seja o medo de sentir dor novamente. Ela não apareceu, mas acredito que acaba prejudicando um pouco o desenvolvimento da corrida. Durante o treino, tento correr o melhor possível, mas sem exageros. Em casa descubro o ritmo. Neste último treino já sabia que tinha ido mais devagar. A falta de fôlego e o cansaço me davam certeza disso.

Por enquanto, nunca sei bem o que vou fazer em cada treino. Geralmente decido quando o Garmin acha o sinal do satélite. Sinto como o corpo e a vontade estão e vou. Tento fazer um mínimo de trinta minutos para garantir o Mova Mais. Ainda não estou confiante para ficar muito tempo correndo, mas acredito que está cada vez mais perto o dia de correr pelo menos 10 minutos direto.

(Visited 41 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *