Blog do Enio

Meia Maratona de Balneário Camboriú – 29/04/2018

Mais um ano participei da Meia Maratona de Balneário Camboriú. Desta vez, fui em dupla. Não estava muito preparado para fazer mais uma meia três semanas depois de Santiago. Os treinos deram uma diminuída. A solução foi optar por correr em dupla com a Andressa. Cada um faria metade. Já conheço bem o percurso e sabia que teríamos o Morro da Rainha. Felizmente, pegaríamos apenas uma subida.

A Andressa largou e fui para o posto de revezamento. Aproveitei a carona com o pessoal da TIME para chegar lá. Esperei um pouco, deu tempo ainda de ir ao banheiro e fazer uns vídeos. Este ano, mudaram o local da troca. Em vez de ser de um lado da rua foi do outro, o que ocasionou uma pequena mudança na quilometragem percorrida por cada dupla.

Originalmente, seriam 10,5 km para cada. Com essa mudança, a Andressa fez 11 km e eu 10 km, aproximadamente. Como ela tinha saído com a ideia de 10,5 km, quando passou dessa distância o ritmo já caiu porque ela não esperava correr mais esse tanto. Mesmo assim, ela chegou bem e me entregou o bastão. Para quem nunca tinha passado pelo Morro da Rainha e não conhecia a inclinação foi ótimo.

Comecei minha parte muito rápido, mais do que deveria, mas estava um ritmo legal. Depois, ele caiu naturalmente. Quando chegou na Rainha caiu ainda mais. Deu 5:50 na subida. Tentei aproveitar a descida para recuperar, mas é muito inclinado. Desci todo errado, com medo de cair, mas ainda assim foi rápido. No topo, havia hidratação e a descida ficou meio molhada.

Só que a descida muito rápida cobrou um preço. As pernas e o fôlego se foram no Morro da Rainha. O ritmo dos quilômetros seguintes foi para cima de 5. No dois últimos quilômetros, vendo que o sub 5 min/km estava indo embora, acelerei o passo. O esforço foi enorme, tanto é que o último quilômetro fechei com 4:27. Na média, deu 4:58. Até poderia ter feito o último uns 20 segundos mais lento, mas quis garantir. No tempo total, fechamos em 1:46:15.

Foi, como sempre, uma corrida muito legal. A Meia Maratona de Balneário Camboriú vale a pena. O Morro da Rainha é desafiador e uma dificuldade aos atletas. O percurso é basicamente plano, mas as únicas subidas são bem complicada. O único ponto que penso que deve ser corrigido é a troca do revezamento. Ou pelo menos avisar que mudou para não pegar os atletas de surpresa.

A descida destrambelhada no Morro da Rainha causou uma sobrecarga no meu joelho e fiquei com a pata de ganso dolorido. O esforço na reta final também contribuiu. Fiquei as semanas seguintes com dores no joelho, que prejudicaram os treinos.

Link do Garmin: https://connect.garmin.com/modern/activity/2660307216

(Visited 1 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *