Geral

Mais uma meia

No próximo domingo, vai acontecer a Meia Maratona de Florianópolis. Prova tradicional da cidade. Lembro de participar dela desde 2010. Em 2010 fiz 10 km e em 2011 fiz 5 km. Só em 2012 corri a distância principal do evento. Em 2012, ainda iniciando neste mundo das meias, fiz a prova em 1:54:02. Já, em 2013, fiz o meu recorde da prova e, naquela época, o recorde pessoal de 1:43:49. Em 2014, estava sem treino e sem objetivos. Lembro que fui com o objetivo de fazer sub 2 horas e só. Saiu 1:57:58.

Neste ano, porém, tudo mudou. Depois que passou o período da lesão no início do ano, os treinos foram progredindo aos poucos e, a partir de abril, a coisa engrenou de vez. Das nove corridas que fiz este ano, quatro foram meias. A de domingo será quinta meia em dez provas. Ou seja, metade das corridas do ano será de meia maratona. E ainda falta a Golden Four Brasília. 2015 é o meu ano das meias, talvez o meu melhor. Vai empatar com 2013, com seis meias realizadas.

Em 2013, o ritmo média das seis meias foi de 5:02 min/km. Este ano, a média está em 5:10 min/km. Em 2013, foram três meias sub 1h45, quatro sub 1h50, uma em 1h50 e outra em 1h55. Este ano, das quatro meias até agora, duas foram para valer, tentando o recorde pessoal. Nessas duas, fiz 1:42:30 e 1:43:55. As outras duas, voltando da lesão ou usando como treino, foram em 1:55:32 e 1:58:30. Faltam duas meias para fechar o ano e a média tende a melhorar.

Falo isso porque o objetivo domingo e na Golden Four Brasília é, no mínimo, sub 1h45. Recorde pessoal é o principal objetivo. Se for sub 1h40, melhor ainda. No domingo, vou correr para tentar fazer meu recorde, mas não vou pensando tanto no sub 1h40. Um pouco, sim, mas vou colocar como meta principal o recorde. Se fizer abaixo de 1h40, vamos comemorar. Quero fazer esta meia correndo bem, mas sem aquela necessidade de fazer 1h39. Já sei os ritmos e tempos a fazer. Vamos ver o que sai. Até um recorde da prova, correndo abaixo de 1:43:49, está valendo. Na segunda, teremos novidades. Seja um recorde ou mais um quase recorde.

(Visited 65 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

4 thoughts on “Mais uma meia

  1. Enio, com confiança irá melhorar muito o seu tempo. Aqui em Brasília o percurso permite “descansar”, ou melhor talvez, “colocar no piloto automático”, em diversos trechos da prova. Assim, terá um bom estoque de energia para consumir nos trechos de subida. Dizem que aqui é só descida, mas há pequenas inclinações que fazem a diferença. Fazer tempo aqui é compreender isto, automatizar nos trechos planos e respirar forte nos aclives !!! Sabendo que terá como reequilibrar seu estado físico, logo depois. !!! Abraços.

    1. O que me preocupa em Brasília é a parte do km 9 ao 14, que é aquela subida constante do eixo. Antes e depois disso, é descida e plano. Preciso achar uma forma de manter a média já levando em conta o tempo que vou perder nessa subida. Vamos ver como sai isso.

    1. A de Floripa é um percurso tranquilo. Subidas só nos viadutos. Nada que seja muito inclinado e constante.
      O clima no quesito temperatura está perfeito. Mas não para de chover, o que é sempre ruim.
      Valeu! \o/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *