Blog do Enio

Intercalando

Sem saber em qual horário correr, fui ontem à tarde, depois das 16h. A preguiça e a vontade de não ir eram enormes. Esse é o grande problema de correr à tarde para mim. Sabendo da situação, nem deitei depois do almoço para não dar chance de desistir. Quando passou das 16h comecei a me arrumar.

Em casa, parecia estar mais frio do que realmente estava. Coloquei duas camisetas, sendo uma de manga comprida. Durante o treino já vi que não foi uma boa ideia. Acabei ficando com calor. Poderia ter usado apenas uma. O treino de ontem consistia em aquecer e fazer 10 vezes de 1 minuto, com 1 minuto de trote.

Comecei andando para me animar e em seguida iniciei o trote. Não sei se era porque estava sem correr desde sábado ou se pelo clima, mas me senti muito bem correndo. Aquela sensação boa de correr. A preguiça que tinha em casa nem apareceu. Foi muito bom essa primeira parte.

A situação era tão favorável que nem o joelho incomodou nesse início. O ritmo não era lá essas coisas, mas sabia que o momento de fazer mais força ainda ia chegar. Durante o trote e depois durante as acelerações, o joelho incomodou um pouco. Às vezes, depois de aquecer melhor, outras vezes sempre fica uma coisinha.

Ontem foi estranho porque não senti o joelho na região do menisco rompido, onde penso que seria mais normal. Foi mais na parte do meio do joelho. Talvez seja consequência do menisco. Ou não. Só sei que o treino não foi muito legal nesse aspecto. Fora que a sensação boa foi desaparecendo à medida que as acelerações apareciam.

Acho que não era um dia de fazer muita força. Nenhum tiro rendeu muito. Um pouco pela falta de vontade, outro pouco pela falta de preparo ainda e mais um tanto pelo joelho mais ou menos. Fiz tudo o que precisava ser feito, mas o ritmo não me agradou. Espero que o próximo treino seja melhor.

Falando nele, tenho a impressão que os treinos espaçados de corrida podem estar me atrapalhando no processo de ter uma preparação legal para correr. Talvez tenha que treinar mais, mas ainda não em dias seguidos. Deixar um dia de descanso ou dois. Hoje, por exemplo, a planilha previa um treino de duatlo, com corrida e bike.

Por causa de uma série de fatores e de compromissos e também para não correr ainda dois dias seguidos (não estou confiante), adiei o treino para sexta. O dia de descanso seria sexta, com bike sábado e corrida e bike domingo. Inverti para dar um descanso. Sexta é mais tranquilo e, apesar de ser provável treinar à tarde, consigo fazer as coisas com mais calma.

Este treino de sexta vai me dar um parâmetro sobre o joelho, sobre o joelho, sobre tudo praticamente, já que vai ser o primeiro desse retorno com só um dia de descanso entre um e outro. Teve o trote no sábado antes da Meia de Floripa, mas foi tão leve que não conta. Desta vez, serão dois treinos que exigem mais em um período de tempo menor.

(Visited 33 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *