Geral

Fim de ciclo

Decidi recomeçar a escrever no blog porque tinha definido meus objetivos para o ano: a Golden Four SP e a Golden Four DF, principalmente. Depois da lesão, foi uma forma de retomar à rotina de treinos e tentar voltar a correr bem. O que também me motivou a voltar a escrever. Se possível, de repente, talvez, fazer o recorde pessoal na meia maratona. Para isso, troquei os treinos feitos por mim pela planilha do Adriano Bastos. Com ela, tive um norte para seguir e saí da zona de conforto.

Tudo começou lá em 20 de abril. Desde então, deixei de fazer apenas um treino de todas as 7 planilhas enviadas. Além disso, teve acho que três dias que eram dia de descanso e corri por algum motivo. Os treinos intervalados tornaram-se constantes, quase toda terça e quinta, e as rodagens de segunda e quarta também. Os longões ritmados ficaram para os sábados e os dias de descanso geralmente na sexta e no domingo.

Como falei antes, foram 7 planilhas. Ou seja, 28 semanas. De 20 de abril a 1º de novembro. Se não errei nas contas, 196 dias de planilhas, mais de 6 meses. Meu planejamento era seguir as planilhas do Adriano até a Golden Four Brasília. Por aqueles azares do destino, o fim das planilhas se deu no primeiro dia de novembro, uma semana antes da Golden Four. Como cortesia, ele disponibilizou a planilha desde semana que tinha ficado de fora.

Como falei no e-mail para o Adriano, foi muito legal ter as planilhas. Voltei a ter uma disciplina na corrida e nos treinos que não tinha faz tempo. Tudo ficou melhor. Até a parte da musculação comecei a fazer de certa forma subindo as escadas. Acredito ter acertado na escolha com quem treinar. Minha corrida ficou mais consistente. Em algum momento da vida, lá por 2014, perdi o foco nos treinos. E agora encontrei novamente. Espero manter pelo menos a disciplina de correr quase todos os dias. Só posso agradecer. Salvou meu 2015 e talvez os próximos anos.

Se fosse só a retomado dos treinos e da rotina, já teria valido a pena. Foi melhor: saiu aquele recorde da meia maratona tão esperado. Fiz a minha parte, mas uma outra parte tem culpa dele. Nos 10 km, fiquei no quase, mas o objetivo maior era a meia e deu certo. Ainda falta a Golden Four Brasília. Talvez feche 2015 com chave de ouro. Vamos ver. Depois da Golden Four, voltarei a treinar por minha conta e risco, de forma recreativa (ou não), tentando colocar em prática o que aprendi nesses 200 dias.

Saiba mais sobre a Adriano Bastos Treinamento Esportivo

(Visited 81 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *