Geral

Fatos sobre a Maratona de Nova York

A 46ª edição da Maratona de Nova York acontece amanhã, dia 1º de novembro, lá em Nova York. Explorando os 45 anos de história da maior maratona do mundo, o Museu de Nova York  fez uma exposição chamada de The New York Marathon: The Great Race com fotos, vídeos históricos de chegadas, perfis e momentos principais na longa história do evento. Além disso, a exposição no museu traz alguns fatos e curiosidades sobre a maratona. Abaixo, 26 deles, já que uma maratona tem 26,2 milhas.

  1. A primeira Maratona de Nova York em 1970 contou com apenas 127 inscritos para correr 4 voltas ao redor do Central Park. Em 2015, a prova tem mais de 50.000 inscritos que vão percorrer os cinco bairros da cidade. Isso faz de Nova York a maior maratona do mundo.
  2. Apenas 55 homens concluíram a primeira edição da maratona e a única mulher inscrita desistiu porque estava doente. Já, em 2014, tivemos mais de 20.000 mulheres entre as concluintes.
  3. Os primeiros campeões da prova recebiam como prêmio relógios simples e troféus de baseball e boliche reaproveitados. Algo bem distante dos atuais $ 100.000 que o vencedor da edição deste ano vai ganhar. Este valor ainda pode subir, pois há um bônus de $ 50.000 para quebra de recordes.
  4. As mulheres foram impedidas de correr maratonas até que a Amateur Athletic Union (o órgão do governo das longas distâncias) finalmente suspendeu a proibição em 1971, desde que a largada fosse 10 minutos antes ou depois da dos homens. Então, em 1972, as 6 mulheres participantes da prova esperaram o sinal de largada, que foi dado 10 minutos antes da largada masculina, e ficaram sentadas, em protesto a esse discriminação. Só começaram depois, junto com todos.
  5. As primeiras edições da maratona foram todas no Central Park, mas George Spitz sonhou em refazer a rota da prova e passar pelas ruas da cidade para celebrar o Bicentenário dos Estados Unidos em 1976. Foi um sucesso tão grande que a maratona passa desde então pelos cinco bairros de Nova York.
  6. A pessoa mais jovem a completar a maratona foi Wesley Paul, de 8 anos, em 1977. Ele terminou a prova em 3:00:37. No primeiros anos da prova, várias crianças participavam da maratona, mas em 1981 foi definida a idade mínima de 16. Posteriormente, foi alterada para 18 anos.
  7. Junto com um tiro de canhão, a música de Frank Sinatra, New York, New York, é sempre tocada nos alto-falantes para sinalizar o início da maratona.
  8. Os corredores se deparam com a maior e mais íngreme inclinação da prova logo no início. Na Verrazano Bridge, os corredores enfrentam 41 metros de subida logo no fim da primeira milha, ali pelos 1,2 km.
  9. Aproximadamente 26 toneladas de roupas são descartadas pelos corredores nos primeiros quilômetros. Essas roupas são coletadas pelos voluntários e doadas para a caridade.
  10. Dos cinco bairros, o mais rápido é o Brooklyn, que é em sua maioria plano, resultando em um melhor ritmo médio.
  11. A banda do colégio Bishop Loughlin toca o tema de Rocky, a música Gonna Fly Now, sem parar na milha 9 (km 14) até que o último corredor passe. Eles fazem isso todo ano desde 1979.
  12. Os voluntário distribuíram 2,3 milhões copinhos para os corredores, o que resultou em mais de 62.000 litros de água e 32.000 litros de isotônico em 2014.
  13. Os corredores atingem a marca da meia martona na Pulaski Bridge, Depois disso, o ritmo médio costuma cair de 5:15 min/km para 5:56 min/km.
  14. A íngreme Queensboro Bridge, perto da milha 15/16 (km 25), é considerada um dos pontos mais difíceis do percurso. E como não é permitida a presença de espectadores na ponte, é também a parte mais silenciosa da prova.
  15. Além dos corredores dos Estados Unidos, que representaram 59% dos concluintes, a edição do ano passado teve também participação de corredores de outros 136 países, da Albânia até o Zimbábue.
  16. Os 50 tempos mais rápidos da prova pertencem a quenianos e etíopes, com exceção do 47º tempo mais rápido, que pertence ao americano Ryan Hall. Entre os 100 melhores tempos da história, 64 são de quenianos, 34 de etíopes, 3 de marroquinos e 2 de americanos.
  17. A primeira transmissão ao vivo da prova foi feita em 1981 pela WABC-TV, que fez a cobertura até 1993. Depois de um hiato de quase 20 anos, a ABC/ESPN retomou o televisionamento da maratona em 2013.
  18. Devido ao crescimento dos inscritos, um sistema parcial de loteria começou em 1983. Os primeiros 8.000 inscritos foram aceitos automaticamente e o restante entrou em um sorteio. Em 1996, a maratona um processo de loteria completo. Membros do New York Road Runners, instituições de caridade e corredores que participaram de muitas edições anteriores geralmente têm inscrição garantida.
  19. A edição de 1986 foi marcante pelo que veio depois. Bob Weiland cruzou a linha de chegada em 4 dias, 2 horas, 47 minutes e 17 segundos, usando suas mãos. Por quê? Ele era um veterano do Vietnã que perdeu as duas pernas 17 anos antes. Ele fez o percurso usando apenas seus braços para se movimentar, parando para falar com veterinários, moradores de rua e outros que o inspiraram nessa missão para terminar a prova.
  20. A categoria de Cadeira de Rodas e Handcycle foi incluída na edição de 2000. Em 2014, 244 atletas, assim como 200 assistentes voluntários, participaram da prova.
  21. A norueguesa Grete Waitz foi a primeira grande maratonista feminina do mundo. Ela venceu a Maratona de Nova York nove vezes no em onze anos, entre 1978 e 1988 (só não venceu em 1981 e 1987), mais do que qualquer outro corredor na história e estabeleceu o recorde mundial em três dessas vitórias (1978, 1979 e 1980).
  22. Mas Rosie Ruiz se tornou a mais conhecida maratonista por fraudar sua chegada na edição de 1979. Ela abandonou o percurso depois de 16 km e pegou o metrô até a chegada. Mais tarde, Ruiz foi desclassificada e teve problemas semelhantes na Maratona de Boston de 1980.
  23. O fundador do New York Road Runners e pai da Maratona de Nova York, Fred Lebow, fundou o Fred’s Friends (atualmente Fred’s Team), a primeira instituição de caridade oficial da NYC Race, depois de diagnosticado com câncer no cérebro em 1990. Em 2014, 8.500 corredores arrecadaram a quantia recorde de $ 34,5 milhões para milhares de organizações de caridade.
  24. Depois de 27 anos, em 2009, Meb Keflezighi se tornou o primeiro americano a vencer a prova desde que Alberto Salazar venceu pela terceira vez em 1982. Meb vai participar da prova deste ano e vai tentar vencer mais uma edição.
  25. A Maratona de Nova York foi cancelada pela primeira vez na história em 2012, depois do furacão Sandy, que devastou parte da cidade. Em vez disso, vários corredores viajaram para os lugares atingidos para apoiar e ajudar na recuperação dos estragos.
  26. Katherine Singluff, do Brooklyn, se tornou a milionésima concluinte da Maratona de Nova York no ano passado. Este feito rendeu a ela inscrição garantida na maratona pelo resto da vida e um vale-compras de $ 500,00.

Fonte: http://www.nydailynews.com/life-style/26-facts-new-york-city-marathon-article-1.2403391.

(Visited 196 times, 1 visits today)
Por Falar em Corrida
Podcast sobre corridas de rua.
https://porfalaremcorrida.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *