Enio Diário

E agora, Brasília?

Posso parecer monotemático, mas estou em viagem e só com 3G. Nada mais prático do que falar da Meia Maratona de Florianópolis. É algo fresco na memória e que consegui dividir em várias partes. Nem sabia que tinha tanta coisa assim para escrever, mas agora que comecei com os textos de segunda a sexta, percebi que qualquer coisa é motivo para um post. Por tanto, vamos continua com a meia maratona. Já falei do antes, do durante e de que ainda falta uma. Neste post, vou falar de como estou à procura de algum objetivo para essa uma que falta, em Brasília.

Depois que fiz o recorde pessoal na Meia Maratona de Florianópolis, fiquei pensando no que fazer em Brasília. Sempre soube que um dia o recorde e o sub 1h40 sairiam, mas não imaginava que seria em Floripa. Era uma daquelas coisas que a gente sabe que vai acontecer, não sabe quando, mas parece que está sempre longe. Pois aconteceu. Ainda melhor do que nas minhas melhores projeções. Foi até sub 1h39. Sabia que podia, mas nunca tinha conseguido manter um ritmo constante de recorde durante toda a meia maratona. Foi uma soma de fatores, acredito, e também porque era o dia.

Agora fico eu pensando: o que fazer em Brasília? Não há mais nenhuma pressão minha para conseguir o sub 1h40. Já fiz o que queria no ano e bem melhor do que o planejado. Recorde de novo? Não sei. Depende do dia. Já sei agora que posso e que consegui uma vez, mas essa ainda é a exceção. O padrão nas meias ainda não é sub 1h40. Um objetivo com certeza será fazer pelo menos 1:43:26 para 2015 ser a melhor média de meias maratonas. Um outro objetivo é pelo menos o sub 1h40 de novo. Quero ficar constante nessa coisa de sub 1h40, para fazer novos recordes pessoais e ter algum lastro para uma futura e incerta maratona.

Na pior das hipóteses, sub 1h45 vai servir também. Só que a verdade é que vou ficar pensando em qualquer tempo menor que 1:38:43. Vai ser difícil? Sim. No entanto, se dessa vez não der, sei que já fiz o que queria neste ano. Não vai ficar aquela ponta de frustração por ter tentado o recorde pessoal em quatro meias e não conseguir em nenhuma. Uma outra alternativa seria fazer menos que 1:41:49. Pode não ser sub 1h40, mas teria dois tempos abaixo do até então recorde da vida. Os treinos seguem. Nada mudou. Tomara que 8 de novembro seja o dia, assim como foi o 11 de outubro.

(Visited 70 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

2 thoughts on “E agora, Brasília?”

  1. E aí Enio !!
    Esta ansiedade antes da prova é sempre constante. Hoje fiz um bom treino e minha lesão parece estar dando uma trégua. Tomara!!!
    Acho que a mente já está informando o corpo que, de qualquer jeito, ele terá que trabalhar muito neste dia. Assim, acho que ele está compreendendo o recado, e conformando-se.
    Torço por um novo recorde pessoal seu. Será legal ler um post seu falando do quanto pouco ele durou. É como acompanhar os atletas em salto em distância e altura. Quebra de recorde, até o próximo atleta superar. Mas no nosso caso, somos nós mesmos “o próximo atleta”.
    Clássico: Enio de outubro X Enio de novembro; ou; Enio/SC X Enio/DF. De qualquer forma, um bom clássico deve ter turno e returno.
    Uma bela vitória no campo do adversário !! Cada segundo a menos feito no fora de casa, vale dois pontos a mais, no caso, a menos. Rsrs.

    Afinal, em ano pré-olímpico, o que não vale é ficar no banco !!!! Quem ficar no banco neste ano, vai ficar só no sofá no próximo.

    Tudo de bom!

    1. A mente percebe que não vai ter jeito, né? Você vai correr igual. Então, ela trata de avisar o corpo que se ficar com dor vai ser pior.

      Valeu pela torcida. Acho improvável, mas vou tentar.
      Às vezes, é bom um recorde durar um tempinho. Mas também é bom fazer recordes em sequência. O ânimo se mantém.
      Esse negócio de superar a si mesmo é o meu maior problema.
      Quase sempre o Enio anterior ganha do Enio atual. No entanto, tem vezes que o Enio do dia SE CONSAGRA.

      Gostei da parte do fora de casa. Se der empate fora, o recorde vai ter mais valor haha.

      Valeu pela mensagem. Faltam 3 semanas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *