Correndo quando é possível

correndoO retorno aos treinos está sendo leve e gradual, sem muitas exigências. A única preocupação é não sentir dor. Até o momento, tudo está saindo como planejado. Em princípio, estou correndo quando é possível. A ideia é correr um dia sim e dois não. Parece ser a melhor opção atualmente: dar mais descanso do que esforço ao corpo e ao pé.

Até pretendia correr na terça, mas vários fatores contribuíram para que fosse na quarta. O próximo treino seria na sexta ou no sábado. O mais provável era no sábado e ontem mesmo já soube que seria com certeza no sábado. Hoje era o dia seguinte de um treino e nem cogitei tentar correr.

Amanhã poderia ser uma opção, mas, excepcionalmente, vou trabalhar de manhã. Como gosto de correr antes de tudo, teria que acordar muito cedo. Madrugar para ficar correndo 20 minutos não me anima. Talvez pudesse chegar em casa depois das 13h30 e sair para correr, mas não há necessidade nem planilhas a cumprir.

As coisas foram se ajeitando e no fim o treino acabou ficando para o sábado. Poderia ainda pensar em deixar para domingo, mas domingo tem corrida na Beira Mar de São José. Não vou correr, mas o Guilherme vai e vou lá para fotos, vídeos e tal. Por Falar em Corrida estará presente duplamente na prova. Com isso, o treino ficou para sábado. Pretendo correr pelo menos 20 minutos. Vamos ver o que sai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *