Blog do Mauricio Olá, amigos!

Coluna do Mauricio – Mal na foto 2

O assunto rendeu mais do que eu esperava. Inclusive com debates técnicos e jurídicos sobre o assunto em questão. Mas não pretendo entrar nessas questões, como respondi a um dos comentários da coluna anterior. Esse debate juridiquês nos remete a várias interpretações e não nos levaria a lugar algum.

Artigo 5 da constituição Federal
IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença

O que devemos entender é que existe um profissional que está ali fazendo o seu trabalho, ou seja, registrando momentos que podemos ou não adquirir, ficando a critério de cada um. E aí vem a dúvida: não autorizei ele a me fotografar.

Pergunto se você, ao se inscrever em uma prova, lê o regulamento? Eu nunca li e fui procurar algumas provas que já havia feito para verificar se existia algo a respeito. Encontrei o seguinte:

Artigo 65. O(a) atleta que se inscreve e consequentemente participa da corrida está incondicionalmente aceitando e concordando em ter sua imagem e voz divulgada através de fotos, filmes, rádio, jornais, revistas, internet, vídeos e televisão, ou qualquer outro meio de comunicação, para usos informativos, promocionais ou publicitários relativos à corrida, sem acarretar nenhum ônus a xxxxxxxx e aos patrocinadores, renunciando o recebimento de qualquer renda que vier a ser auferida com tais direitos em qualquer tempo/data.

Ao participar deste evento, o Corredor cede todos os direitos de utilização de sua imagem, inclusive direito de arena, renunciando ao recebimento de qualquer renda que vier a ser aferida com direitos a televisão ou qualquer outro tipo de transmissão e/ ou divulgação, promoções, internet e qualquer mídia em qualquer tempo.

Então, depois disso, qual será a desculpa para realizar o famoso Crtl+C e Crtl+V em uma foto? Continuo batendo na mesma tecla. Acho uma falta de caráter e uma imoralidade correr como bandido/pipoca em uma prova e da mesma forma printar uma foto que está à venda. É muito difícil ser (ou tentar ser) honesto?

Boas corridas!

Você concorda com esse tipo de atitude? Você compra suas fotos em sites especializados? Por que querer tirar vantagem de uma situação como essa?

Onde encontrar o Por Falar em Corrida:

Escute o Por Falar em Corrida:

(Visited 26 times, 1 visits today)
Mauricio Geronasso
Pai, marido, maratonista, tentando levar uma vida saudável, mas nos intervalos bebo cerveja.
https://porfalaremcorrida.com/category/blogs/blog-do-mauricio/

7 thoughts on “Coluna do Mauricio – Mal na foto 2”

  1. E’ assunto pra dar pano pra manga… mas acho que aqui o trabalho do site e da coluna nao ‘e julgar e criminalizar quem ja fez, mas alertar para que nao se faca mais isso! Se o corredor nao pode comprar todas as fotos, compre 1 so que ja ajuda ne? (e nao copie as outras!)
    Como eu falei, Ativo faz uma coisa legal, coloca a foto em mega baixa resolucao, , ou a melhor seria colocar um blur no rosto, rs, vamos pensar em solucoes. E como eu falei, nao e’ coisa de brasileiro. Ja vi variaasss fotinhas roubadas aqui nos EUA (americanos), no meu grupo do face, com marca dagua na cara de pau!

    1. Não estou julgando ninguém Renata, apenas acredito que isso está errado independente do local onde seja realizado.
      Talvez isso esteja sub entendido no que eu escrevi e talvez as pessoas possam vir a pensar que realmente isso é errado.
      Esse assunto é tão polemico quanto aos pipocas!
      Concordo com você na questão de alertar e vou fazer isso.
      Apenas quero realmente mostrar que isso é errado!
      Bj e é sempre bom poder contar com você aqui no site!!!!!

      1. Sim! Concordo que a maneira que você está expondo tudo isso é uma maneira clara e baseada em lei, estou gostando muito de ver esse tipo de inciativa, acho que é a hora de mudar a mentalidade! E de pensar também no trabalho do fotógrafo, valor do equipamento, que é caro, horas de trabalho, ficar horas ali no mesmo lugar, depois tem a edição, escolher as fotos boas e ruins, colocar no site…. Trabalhão né? Obrigada pelo excelente post!

  2. 1) Essa cláusula é bem rara e na maioria das corridas menores em SC sequer possuem algo parecido. Realidade distante.
    2) O que geralmente consta é uma cláusula cedendo o direito de exploração da imagem ao evento e não ao site X, Y ou Z. Aliás, lembro de uma ocasião, antes de uma corrida, em que um colega indagou ao organizador a respeito dos sites que estavam fazendo a cobertura da prova. A resposta foi algo do tipo “acho que veio o pessoal do site X”. Ou seja, salvo raras exceções, não existe qualquer terceirização formal cedendo o direito de imagem. O organizador simplesmente “deixa estar”, já que o ser humano, em geral, gosta de aparecer e compartilhar sua “conquista”, não havendo motivo para reclamação.
    3)Sobre a frase “Acho uma falta de caráter e uma imoralidade correr como bandido/pipoca em uma prova e da mesma forma printar uma foto que está à venda.” Meio pesado. Não é uma atitude que define o caráter de uma pessoa, ainda mais quando ela sequer está convencida que aquilo não é certo (e no caso das fotos não vejo problema mesmo, são amostras grátis na minha opinião).

    1. Olá Fernando!
      Essa duas cláusulas forma tiradas de duas provas que participei, não sei se outras provas possuem, mas o que quis primeiramente mostrar foi simplesmente o fato que não lemos o regulamento das provas, no máximo vemos o horário da largada, da retirada do kit e uma ou outra informação.
      Você já deve ter percebido que durante as provas, sempre são as mesmas pessoas e/ou sites que estão lá fotografando, ai entramos no bom senso da questão, se a pessoa não quer ser fotografada, por que não se dirige ao fotografo ou envia um pedido ao site para que sua imagem seja deletada do site? Você conhece alguém que tenha feito isso? Eu não. O ponto que quero chegar é simplesmente que pode-se conversar e chegar a um ponto comum.
      E sobre a frase é uma opinião minha, não julgo caráter e sim atitudes, se a pessoa se presta a ter as duas atitudes acima descritas, isso me mostra ao menos que essa pessoa tem ideias diferentes das minhas.
      A coluna está ai para esse tipo de debate e troca de ideias.
      Abraço

  3. É lamentavel, sempre a lei da vantagem, se o profissional vai ganhar ou não, isso pouco é pensado e isso vai se infiltrando no inconsciente e passa prevalecer o “se ta bom pra mim ta ok” e se extende no dia a dia em outras situações. Eu particularmente vejo que printar a imagem é o mesmo que dizer ao fotógrafo “dane-se”,correr de pipoca então é o fim. não estou me referindo a nada de lei. me refiro ao que o Mauricio comentou, a falta carater .Finalizando desmerecer o trabalho dos outros é fácil, agora quando é o nosso dói.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *