Coluna do Enio – As dores e as metas

Em uma das colunas anteriores, falei de uma dor na perna. Desde aquele dia, foi ficando pior e melhor. Até que no último sábado atingiu o maior nível de dor deste ano. Escala 8/10 talvez. Atrapalhou o longão de sábado. Eram 18 km, sendo 12 moderados e 4 mais fortes, sendo o último dos 4 ainda mais. No ritmo moderado até deu certo, mas a todo instante sentia algo incomodando.

Quando precisou correr forte, só consegui fazer o 1º km a 4:39 e o 4º a 4:37. E foi bem sofrido. Parecia que fazia mais força, cansava mais e não via resultado no ritmo. Enfim, a dor atrapalhou muito. Domingo foi ruim também, mas a partir de segunda começou a melhorar. Fiz os treinos de segunda e terça e ela ainda estava ali, mas bem menor.

Não sei por que dói e nem imagino por que começou a melhorar. Sei que quando comecei a pensar neste texto, lá no domingo, a expectativa para a Golden Four era a pior possível. Agora parece que vai ser menos ruim. Espero que até domingo tudo já esteja praticamente normal. Sabia que os novos treinos e a frequência deles poderia ocasionar algumas dores, mas não imaginava uma tão ruim na semana da prova alvo. Deveria saber disso. Lei de Murphy e coisa e tal.

Pois bem. Apesar das dores, a Golden Four está chegando, faltam apenas quatro dias. Sei o que tenho que fazer e o ritmo necessário. Parece possível e viável. Se vou conseguir, aí temos um mistério. Vou tentar até onde der e ver o que sai. As dores podem atrapalhar ou não, mas são só 21 km de sofrimento. Vale a pena tentar. Mesmo querendo fazer sub 1h40, trabalhamos com metas, várias metas, para não desanimar completamente se algo der errado.

Meta 1 – sub 1h40 – PERSONAL BEST MOTHERFUCKER WORLD RECORD
O recorde pessoal e o sonhado sub1h40. O recorde pessoal illuminati. Se tudo der certo, chegaremos nesta meta.

Meta 2 – sub1h41’49” – PERSONAL BEST
Se a primeira não der, vamos tentar pelo menos o recorde pessoal mundial.

Meta 3 – sub 1h42’30” – SEASON BEST
Se nenhuma das duas anteriores der certo, tentaremos pelo melhorar o tempo da Meia de Floripa e fazer o SEASON BEST, o recorde pessoal de 2015.

Meta 4 – sub 1h45 – AT LEAST YOU TRIED
Se nem o recorde do ano sair, que pelo menos seja sub 1h45, para ficar bonito o ritmo abaixo de 5 min/km.

Meta 5 – sub 1h46’45” – COURSE PERSONAL RECORD
Caso não saia nem o ritmo abaixo de 5 min/km, vamos lutar pelo recorde pessoal na Golden Four SP, o famoso.

Meta 6 – sub 1h50 – SHAME ON YOU
Se der algum problema de ordem maior, sempre vale a pena lutar para ficar na casa dos quarenta.

Meta 7 – sub 2h – BE ALIVE IS THE BEST GIFT
É questão de honra para mim correr meias maratonas abaixo de 2 horas, mesmo quando são apenas treinos, como na Meia de Pinhais. Inadmissível acima de 1:59:59. Das 23 meias que fiz, apenas 3 foram acima de 2 horas, todas em 2011, meu primeiro ano fazendo meia. Fiz 5 e 3 foram acima de 2 horas. Depois, nunca mais.

g4 poa
1ª Golden Four – Porto Alegre
g4 sp
2ª Golden Four – São Paulo
g4 df
3ª Golden Four – Brasília

Conheça mais da Adriano Bastos Treinamentos Esportivo clicando aqui ou na imagem abaixo.

adriano bastos

Onde encontrar o Por Falar em Corrida:

Escute o Por Falar em Corrida:

2 respostas a “Coluna do Enio – As dores e as metas”

  1. Ri muito! Tem muitas pessoas que sao contra compartilhar metas, mas eu adoro, compartilho todas as minhas, treinos, metas (a minha ‘e meia menos de 2 horas, entao 1h40 ia ser MOTHERFUCKERKJDLSKDIEJ YOU ARE DEAD) ehehh, e to torcendo muito por voce! Mas nao sera a ultima meia e voce sabe disso. Eu te aconselho a comecar Yoga!
    Eu sei que parece estranho, mas as minhas dores vindos do nowhere melhoraram muito. Faco 2 vezes por semana, e minha treinadora aconselhou 2 vezes por semana natacao tb. natacao ‘e bom, mas Yoga salva vidas. Odeio musculacao e raramente faco, a Yoga deu fortalecimento exato para as pernas.
    Vai com fe. FFF: Forca, foco e fe. rsrs. Mas quando os pensamentos estiverem borbulhando nos 21k, pensa: essa nao ‘e minha ultima, e’ uma das primeiras. E cuida da perna! Antes que piore!

    1. Acho que cada um tem seu MOTHERFUCKER PERSONAL RECORD haha.
      Depois que fizemos um post aqui sobre ioga fiquei pensando nisso também.
      E já ouvi bastante gente falando bem dela. Como musculação está fora de cogitação, pode ser uma ideia.
      Vamos tentar. Não vai ser a última, mas talvez a última com tanto treino e dedicação.
      Vamos ver. Obrigado pela mensagem e pela dica da ioga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *