Blog do Mauricio – Dezembro

Olá, amigos! Chegamos ao mês temido por todos que, assim como eu, acabam enfiando o(s) pé(s) na jaca. Complicado manter a dieta, o foco e o controle quando estamos cercados de tantas coisas boas e delícias gastronômicas. Essa época do ano acaba me trazendo muitas recordações da casa de meus avós, onde realmente se colocava o pé na jaca. Desde o cheiro de comida ao chegar até a hora da sobremesa, tudo era farto e com aquele toque que somente nossa avó sabia dar.

Não tínhamos preocupação alguma com o que comíamos e muito menos com o que bebíamos. Época boa que guardo em minha memória com muita saudade. Mas hoje os tempos são diferentes. Temos que tomar muito cuidado com deslizes gastronômicos, pois eles podem custar caro e termos que pagar um grande preço lá na frente.

Lembro saudosamente dos tempos antigos, mas quem, assim como eu, nasceu no final dos anos 70 lembra-se muito bem da qualidade e de como os alimentos eram feitos. Praticamente não existiam conservantes ou embutidos, os alimentos realmente tinham sabor. Voltando, o que pretendo dizer com tudo isso é que hoje podemos pagar um preço nada saboroso ao cometer excessos gastronômicos, principalmente no nosso desempenho.

Tenho lutado a mais de um mês para retornar a um peso que eu considero saudável. No Instagram do Por Falar em Corrida, vocês podem acompanhar essa luta. Toda segunda postamos o peso da semana. Portanto amigos, não ficarei aqui dizendo que devemos comer isso ou aquilo, apenas espero lembrá-los (espero que eu também lembre) de não jogar fora todo ano de treinamentos infinitos, cometendo excessos. Boas corridas!

3 respostas a “Blog do Mauricio – Dezembro”

  1. Me inclua (sic) fora dessa… 🙂
    Eu não enfio o pé na jaca em dezembro… 🙂

    “Tenho lutado a mais de um mês para retornar a um peso que eu considero saudável.” Como assim? Você não faz “low carb high fat”? 🙂

    Correr tem pouco efeito.

  2. Esse dezembro pra mim não terá nada de pé na jaca. No máximo um pé na uva. Nunca fui adepto da farra gastronômica dessa época. Mas gosto de uma frase que li uma vez de uma nutricionista: _ O que complica não é o que comemos entre o Natal e o Ano Novo, é o que comemos entre o Ano Novo e o Natal. E além do mais já estou no foco da maratona do Rio 2016. Quero chegar lá com 64 kg, atualmente estou com 73.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *