Blog do Enio

6 de 5

A Corrida Pela Paz foi a sexta corrida de 5 km que participei este ano. Ao todo, são 12 corridas no ano, sendo que metade delas foram as de 5 km. Depois da Meia de Floripa, optei por diminuir o volume e focar nas corridas mais curtas. Fiz apenas a Track&Field Iguatemi em julho de 10 km. De resto, tudo 5 km, ou mais ou menos essa distância.

Das 6 corridas este ano, apenas uma teve menos de 5 km no GPS. 4 deram a mais, do jeito que o DataEnio gosta. Uma teve exatamente a distância. Não é o ideal. Mesmo assim, é um número grande de corridas com a distância correta, o que era coisa rara há alguns anos. Não sei se estou dando sorte ou se os organizadores passaram a se preocupar com os 5 km também.

O tempo foi melhorando a cada uma dessas corridas. Das 6, 4 fui para fazer tempo, tentando sempre o sub 25 ou algo melhor. Tudo começou no Circuito das Estações Etapa Inverno São Paulo em julho. Foram 5 km em 26:32. Era ainda o início dos treinos. Depois, veio a prova de 5 km da Meia de Brusque. Ali saiu o primeiro sub 25 do ano. Completei a corrida em 24:33.

Em seguida, os 5 km da Maratona de Floripa foram para fazer cobertura e brincar, sem grandes pretensões. Terminei em 28:01. Após, fui novamente para São Paulo, no Circuito das Estações Etapa Primavera. Por lá, consegui o até então recorde do ano, com 24:32, o segundo sub 25 do ano. A corrida seguinte foi a Oktoberfest Run. Fui para fazer a cobertura, sem compromisso com tempo. Ainda bem. A corrida teve 4,74 km no GPS. Fiz ela em um ritmo médio de 5:41, um pouco mais lento do que na Maratona de Floripa.

Por fim, a sexta prova de 5 km foi a Corrida Pela Paz. Quando deu tudo certo e saiu o recorde do ano e da vida, com 22:50. Com isso, das seis corridas, metade com sub 25. No meu planejamento, ainda faltam mais duas: os 5 km do Circuito Athenas em São Paulo dia 5 de novembro e os 5 km da Meia de Florianópolis no dia 19 de novembro. Essas duas pretendo correr para tempo. O objetivo mínimo é o sub 25, mas fazer um novo recorde pessoal seria bem legal.

Claro que tudo depende das condições do dia e se vai ser um dia bom para mim. Os treinos continuam. Vou seguir o que está dando certo. Acredito que chegarei preparado para correr bem. Fazer recorde ou um tempo bom depende de outras variáveis. Tem também a questão de se vai ter mesmo 5 km, mas não vamos sofrer por antecipação. Treina, corre e depois vê. Da minha parte, vou manter os treinos em dia. Assim, fica mais fácil atingir o objetivo se for um dia favorável.

(Visited 20 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
https://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *