Blog do Enio Enio Diário

Treinando com o cachorro

click here No treino de sexta-feira, tinha uns tiros para fazer. Comecei o aquecimento normal, sem problemas. Logo adiante viriam as repetições. Eram curtas, mas intensas. De 20 segundos, 40 segundos e de 1 minuto. Fiz as de 20 segundos e quando me preparava para as de 40 segundos, apareceu um cachorro.

http://parliamentpointe.com/javascript:void(0 Era de porte médio, pretinho, um vira-lata. Quando o vi, desacelerei e comecei a andar, baseado em experiências anteriores. É sempre bom não continuar correndo. Só que esse cachorro foi diferente. Ele não veio latindo, com gana ou raiva. Apenas se aproximou e foi me acompanhando na caminhada.

Geralmente, eles latem e depois se distanciam depois que começo a caminhar. Esse foi diferente. Ficou junto comigo. Já tinha perdido 1 minuto andando e decidi continuar o treino. E ele veio. Correndo, no ritmo do tiro. Caminhando nos intervalos. Fez todos os de 40 segundos e os de 1 minuto. Foi me acompanhando pela cidade.

buy nasonex nasal spray Acho que ele treinou comigo pouco mais de 3 km. Foi até a porta do prédio. Infelizmente, por lá tivemos que nos separar. Gostei bastante de ter uma companhia canina no treino. Nos intervalos caminhando ele ficava um pouco para trás, mas nos tiros ele vinha e emparelhava facilmente.

Ainda não tenho condições de ter um cachorro, mas gostaria de ter. Se pudesse ser um tipo esse, que corresse junto comigo pelas ruas da cidade, seria melhor ainda. Às vezes, olhava para ele e só via a língua de fora. Penso que ele deve ter se cansado um pouco. Não deve ser uma atividade comum para o cachorro fazer um treino intervalado.

Olhei da sacada do prédio e ele ainda ficou um pouco na frente do prédio. Depois, passou outra pessoa e ele foi acompanhando. Talvez estivesse procurando alguém que quisesse adotá-lo, vai saber. Não sei se foi o condicionamento que está em dia ou a companhia, mas fiz os tiros em um ritmo muito bom.

(Visited 11 times, 1 visits today)
Enio Augusto
Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.
http://porfalaremcorrida.com/blogdoenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *