Como fiz uma queimadura com gelo 2


 

Era 2013, faltavam apenas 3 semanas para minha primeira (e única até hoje!) MARATONA.

Quem já passou por essa experiência de se preparar e correr uma maratona, sabe o que é a sensação de ansiedade e as dúvidas que vão surgindo quando o grande dia vem chegando.

No meu caso, lembro que já sentia muita dor no joelho nessa época, e tudo que eu queria era não piorar a situação.

Pra isso, o gelo virou meu companheiro inseparável em praticamente todos os momentos em que não estava correndo. Até que um belo dia, não dei bola para este amigo, e ele acabou me queimando.

Sempre escutei falar sobre queimadura com gelo, na verdade acho que todo mundo ja escutou a recomendação de enrolar o gelo em algum pano para evitar o contato direto com a pele.

E sim, o erro foi meu, não achei que isso fosse acontecer tão facilmente.

Como me queimei com gelo?

O que aconteceu resumidamente foi o seguinte:

Era um domingo pela manhã, e depois do café de manhã, sentei em frente a televisão para assistir o Esporte Espetacular.

E claro, o gelo estava ali no joelho esquerdo como sempre.

Porém…o joelho doia além do costume, e tive a brilhante ideia de colocar a bolsa de gel congelada em contato direto com a pele e ainda apertar com a sinta de neoprene que eu usava como bolsa para colocar o gelo dentro.

Não sei quanto tempo fiquei com o gelo. Lembro que nos minutos iniciais senti que estava forte a sensação de frio, mas consegui aguentar, em poucos minutos não sentia mais nada e deixei o gelo ali.

Bem, aquele contato direto do gelo na pele do joelho, criou uma queimadura de segundo grau.

Mas para minha sorte, consegui cuidar da melhor forma possível.

Uma semana depois estava fazendo um longão de 33km cheio de hipoglos e curativos.

A história completa você pode ver no vídeo abaixo:

(Visited 3.154 times, 12 visits today)

Sobre Guilherme Preto

Começou a correr porque não conseguia mais só trabalhar. A vida sem esporte para ele é quase a mesma coisa que a morte. Começou nos 5 km e foi desafiando-se cada vez mais até chegar aos 42km. Depois disso, sentiu-se um Deus e ao sétimo dia descansou.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Como fiz uma queimadura com gelo