Quando o treino é dormir


Por causa do horário do trabalho, esta semana dei uma invertida nos dias de treinos. Os treinos de corrida programados para terça e quinta mudei para segunda e quarta. O da bike de quarta seria na quinta, no caso hoje. Só que aconteceram mudanças de planos. Como hoje já era possível pegar o kit da Track&Field Florianópolis, dei um jeito de ir depois do trabalho.

Com isso, já perdi um tempo indo até o Shopping Iguatemi e depois voltando para casa. Chegando em casa, ainda tinha que comer. O meu almoço foi um hambúrguer caseiro, uns ovos, tomate e legumes. Bem bom, por sinal, mas meio tarde. Precisaria sair para pedalar até 15h30 para dar tempo de chegar no pilates.

Acabei de comer depois das 16h. Já deu para perceber que a bike estava meio complicada. Sair para pedalar no máximo meia hora e de barriga cheia não me animou. Aproveitei para me atualizar e ler o Twitter na cama. Nesse momento, meu corpo teve uma ideia brilhante. Dormir um pouco. Aquele cansaço depois de trabalhar e almoçar.

Aproveitei os minutos que tinha antes do pilates e dormi. Para não perder a hora, programei o despertador. Foram uns 15 minutos dormindo, mas eles valeram por horas. Deu uma melhorada no ânimo. Fui para o pilates, mas deixei a bike de lado. Amanhã devo fazer um treino de corrida não previsto na planilha e sábado deve sair um treino de bike.

(Visited 19 times, 1 visits today)

Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *