Oktoberfest Run – 08/10/2017   Atualizado recentemente!


No último domingo fui participar da Oktoberfest Run, em Blumenau, a corrida de rua temática em virtude da Oktoberfest, uma das maiores festas alemãs das Américas. A Oktoberfest deste ano começou no dia 4 de outubro e vai até o dia 22 de outubro. A ideia da Oktoberfest Run parecia bem legal, no período da festa, uma corrida que remetia a isso. Na teoria estava tudo muito bem.

Por causa da Oktoberfest, impossível conseguir hotel ou qualquer lugar que fosse para chegar no sábado. Logo, tivemos que madrugar no domingo. Acordei às 4 horas da madrugada. Fui junto com o Eduardo e a Ana. Eles passaram lá em casa e saímos pouco antes das 5 horas rumo a Blumenau. Logo cedo o trânsito é tranquilo. Demoramos quase 2 horas e chegamos a tempo.

A previsão de chuva para o fim de semana se confirmou. Pegamos chuva em boa parte do caminho e chegando em Blumenau também estava chovendo, ora mais forte, ora mais fraco. A chuva só foi parar mesmo depois da corrida, quando já estava acontecendo a premiação. Correr na chuva nem é tão ruim, o problema é sempre depois.

Uma coisa legal da Oktoberfest Run é que poderia pegar o kit no dia. Isso nos motivou a acordar cedo e ir. Ter o kit completo era um atrativo a mais. Esse ponto positivo acabou sendo o causador de pelo menos dois pontos negativos da prova. Os kits foram entregues no sábado, mas por algum desencontro de informações só veio o número. O chip ficou para ser retirado no dia da corrida.

Aí vocês percebem o problema que deu. Quem veio no dia para pegar enfrentou fila e quem já tinha pegado o número no sábado também. Todo mundo ficou na fila, estava uma confusão a retirada, faltou camiseta. Falo faltou porque só tinha camiseta P. Ou seja, até tinha, mas não servia em quase ninguém. É bem estranho alguém mandar fazer a maioria das camisetas P, sendo que é uma das que menos tem saída.

Pois bem. Essa demora toda na retirada de chip e kit, confusão e tal ocasionou o atraso da largada. Estava prevista para as 8h. Largamos às 8h34. O locutor da Oktoberfest Run dizia que era por causa da chuva, mas era óbvio que foi por causa da zona na entrega. A chuva dificultou um pouco mais porque todos ficaram aglomerados embaixo da tenda. Se pelo menos estivesse sol, as pessoas estariam espalhadas, pelas ruas, talvez a indignação do povo fosse menor.

Chuva, fila para retirar o kit e o chip, atraso na largada, o que mais poderia dar errado, né? Seguimos em frente, então. As distâncias eram de 5 km e 10 km, mais a corrida de 2,5 km na categoria Fritz e Frida, além da corrida kids depois de tudo. Largamos com chuva. Fiz os 5 km. Fui mais para filmar e fazer a cobertura para o Por Falar em Corrida. Não tinha objetivo de fazer tempo. Ainda bem. Só a espera de mais de meia hora para largar já tinha me desanimado. Como fazia tempo que não corria em Blumenau, era tudo novo. Só conhecia uma parte que era a rua onde minha prima mora.

Minha corrida foi bem tranquila. Larguei sem forçar, apenas filmando e contemplando a paisagem. Fiz o 1º km a 5:47. Depois, parei um pouco para gravar o pessoal passando. Esse 2º km com a paradinha ficou em 5:55. Depois, saiu um 5:22 e um 5:35. Os últimos metros fechei em 5:44. O detalhe é que a corrida de 5 km teve 4,74 km. A de 10 km teve 10,2 km pelo que fiquei sabendo. Ainda bem que não corri para tempo.

O percurso da Oktoberfest Run era bom de correr. Tinha duas subidinhas, mas nada muito pesado. Consequentemente, duas descidas. Correndo sem grandes preocupações, o ritmo encaixou e saiu naturalmente. Falando no percurso, estava muito mal sinalizado a questão do retorno dos 5 km, que foi o que quase me enganou.

Havia apenas um ou dois staff falando muito baixo e indicando onde era o retorno. Não tinha nenhuma placa, apenas uma fita no chão escrito retorno. Quem é que corre olhando para o chão o tempo todo? Estava quase passando reto, quando, por sorte, ouvi a voz baixa do staff avisando. E também notei que a maioria virava ali. Fiz um retorno meio brusco, mas não corri a mais.

Soube de corredores de 5 km que acabaram fazendo a prova de 10 km. E teve quem correu os 10 km que acabou correndo 13 km, 16 km, devido à falta de sinalização no percurso. Foi uma confusão. Ainda tinha trânsito e os carros buzinando. Talvez tivesse menos fila se a largada fosse no horário. Acredito que o trânsito não tenha sido o maior problema para os corredores. Nos 5 km não tive problemas, mas não duvido de nada.

A chegada foi bem tumultuada. Havia um curral para os corredores passarem, mas muito curto e estreito. Quando cheguei, mal pisei no tapete e já tive que parar. Um paredão de pessoas, confusão, fila. Peguei a medalha e entreguei o chip. A água pós-prova não achei e as frutas não encontrei. Sei que elas estavam lá, mas era tanta confusão que quis logo sair dali. Tinha também a promessa de chopp depois da corrida, mas entrou aí outro problema.

Parece que a organização tinha prometido chopp aos atletas. Na hora, porém, disseram que tinha um vale chopp no kit, mas esse vale não veio no kit de nenhuma pessoa com quem conversei. Para quem foi vestido de Fritz e Frida era grátis. Fora isso, tinha que pagar R$ 10,00 o chopp. Não sei bem o que estava estabelecido nem o que deixou de ser cumprido. O que ficou claro é que estava bagunçado.

Por causa dos erros no percurso, houve uma confusão nos resultados. Atletas que chegaram antes correram mais. Outros menos. A premiação teve bastante tumulto e muitas pessoas premiadas. Em vez dos 5 primeiros no geral, foram premiados os 10 primeiros no geral. Houve protestos, vaias e mais reclamações. Para piorar, premiaram todas as categorias nos 5 km e 10 km, além do geral e da categoria Fritz e Frida. Acabou perto das 11h30.

Durante o evento, a organização publicou o vídeo da largada. Este post foi bombardeado com críticas dos corredores. Posteriormente, a publicação foi excluída. Mais tarde, na página do evento e na página da STR Produções e Eventos, organizadora da prova, foi postada uma nota de esclarecimento. Nestas duas notas postadas mais críticas. Fazendo uma brincadeira com o clima, foi uma chuva de comentários criticando.

A corrida tinha tudo para ser bem legal, por ser temática e tudo mais, mas acabou saindo toda ao contrário. O que consigo destacar de positivo é a medalha e a camiseta. A medalha é muito bonita, tem as distâncias, a fita é personalizada. A camiseta achei bonita também, pelas cores da bandeira da Alemanha. Pena que fizeram um tamanho único que quase ninguém usa.

Pode ser que não tenha uma próxima edição no ano que vem. Caso seja o intuito dos organizadores, que também não sei se serão os mesmos, existem vários aspectos a melhorar. O mais grave para mim é confusão na entrega de kit e chip, atraso na largada e percurso mal sinalizado. Fora a distância errada. Muita gente pode ter batido o recorde dos 5 km nessa corrida.

Como fui para a Oktoberfest Run sem muitas pretensões, acabei não me chateando tanto, mas foi impossível não notar as falhas durante o evento. Não consigo recomendar para o próxima ano. Para mim, valeu pela viagem com o Eduardo e a Ana, pela cobertura que fiz para o Por Falar em Corrida e para o almoço pós-corrida. Depois da prova, fui na festinha da Laura, filha da minha prima Angélica, que morava ali pertinho. Churrasco no almoço e docinhos e bolo de sobremesa. O domingo acabou bem.

Fotos que o Eduardo tirou

Informações sobre a Oktoberfest Run
Resultados
Página do evento

Página da organizadora
Site da prova
Site da organizadora

Cobertura da Oktobertfest Run

Fotos Oktoberfest Run

oktoberfest run

Eu, Ana e Eduardo

Com a medalha

Nós com as medalhas

Tomei uns 2 ml de chopp

A medalha. O ponto alto da corrida

Almoço. Coisa linda!

Olha que delícia!!!! Compensou tudo


Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *