O que fazer quando não se pode correr? 6


o que fazer sem correrMinha rotina nas últimas duas semanas tem sido bem previsível. E parada. Foram 3 treinos nos últimos 15 dias. No entanto, a última vez que corri sem dor faz mais tempo, foi lá em 6 de abril, bem longe, quase mês passado. Nesses momentos de repouso e descanso forçado, o que podemos fazer? Já que não é possível correr sem dor, há outras coisas que podem ser feitas e algumas outras que talvez não seja tão bom assim.

Gosto de pensar no lado positivo disso. Primeiro, estou parado e não estou piorando nada. Assim espero. Quanto mais repouso, maior a tendência de tudo melhorar. Segundo, é legal pensar que não preciso acordar cedo ou acordar e sair para correr. É só dormir à noite e acordar de manhã a qualquer hora sem o compromisso de ter que fazer alguma coisa. Aí entra a parte da preguiça. Ainda mais agora que o frio parece que vai começar, fica mais fácil ainda pensar como é bom não sair para correr.

Só que tem o lado ruim que é: eu gosto de correr. Mesmo que não seja treinar. E é bem ruim ficar em casa. É bom acordar sábado sem precisar fazer aqueles 18 km em ritmo mais rápido, mas ao mesmo tempo é ruim saber que não estou fazendo isso só por preguiça, mas porque não está dando. O que tem o seu lado bom, né? Não estou deixando de fazer nada por preguiça. Entende? Por isso que, quando estou treinando, tento matar o mínimo possível. Quando pode correr tem que aproveitar. Podem existir períodos de parada.

Uma coisa que deve se tomar cuidado é com a alimentação. Não é hora de entrar em depressão profunda e comer todas as porcarias que aparecem na frente. Não, não. Acredito que o ideal seja manter o padrão. Claro que se o seu padrão é arroz, feijão, pão e bolachas e afins vai ficar bem difícil. No meu caso, apenas mantendo o que comia antes, mas sem repetir desnecessariamente tenho conseguido ficar dentro do peso possível e razoável para a situação. Aliás, a média das últimas semanas é o peso que corri a Meia Maratona do recorde pessoal ano passado.

Poderia sair para pedalar, ir à academia, mas gosto de correr. E se não posso correr, não faço mais nada. Pensei em dar sequência aos exercícios na escada, mas eles envolvem algum impacto com o pé e prefiro nesse tempo deixar tudo em repouso. Comparando com a última semana, a situação parece bem melhor. Existe a possibilidade de arriscar um trote no fim de semana, mas ainda vou avaliar a situação. Talvez seja mais prudente esperar mais um pouco. Como me falaram ontem, são dois passos para trás para dar um para frente. Sou paciente. Vamos aguardar.


Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 pensamentos em “O que fazer quando não se pode correr?