O melhor horário para correr

Este ano, já corri em todos os períodos possíveis. No começo do ano, alguns treinos foram no fim do dia. Depois, passei a correr à tarde, ali pelas 16h. Nos meses seguintes, experimentei correr antes do almoço e percebi que o treino rendia mais. Aí, os treinos começaram a ser a partir das 13h30. Por fim, a última mudança foram os treinos a partir das 5h, para que ficasse com o resto do dia livre. Correndo cedo, consigo almoçar assim que chego em casa e o dia rende mais.

Dito isto e sendo repetitivo para quem já leu os posts anteriores, gosto de correr antes de todas as outras coisas. Correr depois do almoço é um problema. Porque se for correr às 16h, a digestão ainda não foi completa e o treino nunca rende tão bem, além do vento que está sempre presente na Beira Mar. Depois das 18h/19h, quando a digestão já foi feita, está escuro e geralmente tem mais vento. Não gosto de correr à noite. E vejam bem: noite é diferente de madrugada no meu conceito. Correr entre 19h e 23h é noite. Correr a partir das 5h da manhã é de madrugada.

Ambas as situações são escuras, mas a que me causa mais insegurança é a primeira. Sair pelas ruas sem a luz natural não é o que gosto, mas nos dias de trabalho e para ficar com o dia livre, correr de madrugada foi a opção que restou. Das experiências que fiz e venho fazendo nesses anos de corrida, meu treino rende muito mais de manhã. Na verdade, logo depois de acordar. Em jejum. Comer uma banana ainda vai, mas comer a quantidade que como no almoço estraga tudo. Tem ainda o fato de que deixar para correr no fim do dia acaba meio que deixando uma pendência a resolver.

Até faço algum planejamento do dia, mas nem sempre as coisas saem do jeito que pensamos. Correr no fim do dia me faz sentir preso e pode engessar o que vem antes. Fora que a possibilidade de matar um treino por causa dos acontecimentos prévios do dia é bem grande. Cansaço, estresses, outras coisas que surgem, são várias as situações. Por isso, geralmente é no sábado que consigo correr no horário que realmente gosto. Acordar cedo, mas não a ponto de começar o treino com o dia escuro e ainda escapar do sol e do calor.

Resumindo a situação ideal: acordar cedo, correr de manhã com a luz do dia e antes de comer. Correr tem que ser a primeira atividade do dia. Gosto de correr, mas não gosto que a corrida fique para o fim do dia. Acaba sendo mais obrigação do que vontade e deixa o resto do dia amarrado. Se não der para ser com a luz do dia, que seja cedo, antes do trabalho, ainda que seja escuro. O dia clareia no decorrer do treino, menos no horário de verão. A segunda hipótese é correr antes do almoço, após chegar do trabalho. Ainda é bom porque não almocei. As outras duas hipóteses, correr à tarde e à noite, só em últimos casos. Se for um trote, ainda vai. Fora isso, já sei que a chance de ser um treino arrastado é enorme.

Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *