Melhor 2 meias do que 31 dias

Com a proximidade da Asics Golden Run e da Meia de Florianópolis, além do bom andamento dos treinos em setembro, decidi que em outubro poderia aumentar gradativamente as distâncias. Quando outubro começou, tinha em mente o objetivo de correr o máximo de dias possíveis. Já que não estou fazendo muitos treinos intervalados, a qualidade e a intensidade são uma parte menor. Investi, então, no volume.

Correr bastante, nem que fosse mais devagar, pelo menos daria um lastro para aguentar uma meia maratona. E assim foi. Quando vi, estava já no dia 7 de outubro correndo pelo sétimo dia seguido. Foi aí que me dei conta que poderia tentar correr todos os dias do mês de outubro. A maioria das rodagens eram curtas e fazia alguns treinos mais longos.

Com essa nova meta, corri até em dias de chuva, coisa de 30 minutos, mas corri. E fui adiante. Cada dia a mais correndo era um dia a menos para o fim do mês. Só que as rodagens mais longas ficaram maiores, coloquei algumas acelerações e subidas no meio e no dia 21 de outubro tive que interromper a meta de outubro.

Depois de 1h35 correndo, com subidas, descidas e acelerações, e com o trote do dia seguinte, não tive condições de correr na sexta. Além do cansaço nas pernas, tinha dormido pouco e não tão bem nas outras duas noites. Nada ajudou o corpo a se recuperar adequamente. Assim, pensando no longo de sábado, optei por não correr na sexta. Correr nos 31 dias de outubro não seria mais possível.

É complicado desistir de um pequeno desafio pessoal quando já fez mais de 60% dele, mas tive que ser mais racional. O treino de sábado, por exemplo, de 1h43, rendeu muito melhor. Estava mais descansado e mais disposto. Pensei também nas duas meias. Não adiantaria nada conseguir correr os 31 dias de outubro e chegar sem condições de completar bem as meias maratonas.

Optei por descansar e, quem sabe, concluir a Asics Golden Run Brasília e a Meia de Florianópolis de forma satisfatória. Chegar cansado e com risco de me machucar não está nos planos. Quebrei a sequência de 20 dias seguidos, mas ganhei uma folga. Depois que a sequência termina, fica mais fácil ter outros dias de folga. Corri sábado, domingo e segunda e ontem me dei mais um descanso. Parece que com isso acertei a fadiga e os treinos.

Essas pequenas metas de correr durante um mês inteiro vão ficar pelo caminho. Talvez em dezembro tente algo do tipo, mas é improvável. O plano ainda é correr o máximo de dias possíveis. Seguindo isso, o mês de outubro ainda nem terminou e já é o mês que mais corri este ano, superando inclusive março, que estava no topo da lista. As dores e os medos são quase ausentes e as perspectivas para as meias de novembro melhoraram. Acredito que ainda não seja possível o tempo dos meus sonhos, mas tem tudo para ser melhor do que a Meia de Floripa.

Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

2 comentários em “Melhor 2 meias do que 31 dias

  • 26/10/2016 em 8:51
    Permalink

    Pra mim o descanso é fundamental…. Não adianta correr e o próximo treino não render, gera muito mais frustação e o risco de deixar passar treinos importantes…. Acho que vc fez uma ótima escolha e com certeza seguirá correndo mais e melhor ! Muito Bom ! Parabéns… ah, texto bem escrito, adorei ! 🙂 Tks Abs Marisa #VamosCorrer

    Resposta
    • 26/10/2016 em 10:28
      Permalink

      Exatamente. Descansar é importante. Se estivesse correndo sem objetivo, talvez até ficasse sem esses dias de descanso, mas como tem as meias em novembro preferi dar uma folga para as pernas.
      Obrigado pelo comentário. Vamos correr!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *