Indo para a Tribuna

Uma das provas mais legais do Brasil. Os ditos 10 km mais rápidos do país. Sempre li e escutei muita coisa boa a respeito da 10 km Tribuna FM. Por consequência, sempre tive muita vontade de participar da prova. Ser em Santos dificultava um pouco as coisas. Voo para São Paulo é tranquilo, mas e o depois? Ir até Santos, mais o hotel por lá, a volta e tudo mais? A logística não era das mais simples.

Pensei que este ano seria uma boa tentar correr lá. Conversas aqui e ali com o Vander, ouvinte do Por Falar em Corrida, descobri que teria carona de São Paulo para Santos. Aí o que era uma hipótese virou certeza. Não tinha mais muitos motivos para não ir. Só precisaria achar um hotel em Santos, o que não é muito difícil. Das opções que tinha, tentei escolher a mais barata. Tendo cama e internet já seria suficiente.

Quando paguei a inscrição, ainda não tinha sentido a dor no joelho que me fez parar por mais de um mês. Depois que confirmei a carona, tive a certeza que iria. Com o joelho ruim, cheguei a enviar mensagem para o Vander dizendo que provavelmente não iria. Com o passar dos dias, tratamento e repouso, o joelho melhorou e uma promoção me fez voltar a ter certeza que estaria em Santos. O incerto era saber se eu ia correr.

As passagens foram compradas em um momento em que as dores no joelho tinham passado, mas ainda não tinha voltado a correr. Pensei assim. Tem promoção de passagem, a inscrição está paga e é uma cidade que nunca fui. Pronto. Se não corresse, pelo menos conheceria uma cidade diferente. O kit estava garantido. Não seria tão legal quanto viajar para correr, mas poderia ser o possível.

Os dias passaram, o joelho melhorou, voltei aos treinos curtos e trotes e o dia chegou. Amanhã embarco rumo a São Paulo e de lá vamos para Santos. Tenho certeza que vou largar. O depois disso é que é totalmente incerto. Não sei quantos quilômetros vou conseguir correr sem parar, se vou sentir dor, se vai faltar fôlego. É um mundo de dúvidas. Ainda não corri mais do que 7 minutos continuamente e domingo serão 10 km.

Os primeiros passos e metros serão um teste. Ali, farei uma análise da situação e vou correr do jeito que der, até onde for possível. Se tiver que intercalar caminhada com corrida, assim será feito. Como é uma corrida, tenho um objetivo de tempo. Vou para lá com o sonho de correr 10 km abaixo de 1 hora. Se acontecer isso, já será a vitória suprema do objetivo alcançado. Não sentir dor é o objetivo principal. O que vier depois disso é lucro.

Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

2 comentários em “Indo para a Tribuna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *