A diferença da manhã


Ontem saiu o treino intervalado da semana. O ritmo não foi aquela coisa toda, mas deu para sair da zona de conforto. Novamente, optei pelo treino logo cedo. Comecei às 5h36, ainda escuro, mas amanhecendo progressivamente. Era até bonito de ver. Desta vez, decidi fazer repetições de 4 minutos, com intervalo de 2 minutos entre elas.

O número de repetições é definido no momento do treino. Depende muito do tempo decorrido desde o início. Ainda estou fazendo testes com o horário e, por enquanto, defini que o máximo de duração do treino tem que ser perto dos 50 minutos, pouca coisa acima ou abaixo.

Para mim, é muito perceptível a diferença correndo logo cedo. Sinto mais disposição para correr (ainda que isso não se reflita no ritmo), não tem o cansaço do dia acumulado e tenho o resto do dia livre, sem obrigações pendentes. Ontem, por exemplo, estava correndo solto desde o início, já no aquecimento.

Até achei que seria o treino da minha vida do ano até o momento, mas não foi bem a realidade. Ainda estou meio pesado e acho que estava correndo com sono. Sei lá. Só sei que o ritmo começou lento. A primeira repetição saiu com ritmo lá em cima, 5:16. A segunda saiu ainda pior: 5:19.

Na terceira, tentei melhorar e saiu um 5:07. A quarta comecei muito devagar. Era o retorno da Beira Mar e nessa volta deixei o ritmo cair. Tive que buscar no fim e ainda saiu um 5:11. A quinta foi a primeira abaixo de 5 min/km. Foi no limite, mas saiu 4:59. E a sexta e última foi a que mais controlei o ritmo, para tentar abaixo de 4:50. Saiu 4:49.

Quando fiz as contas no começo do treino, 5 repetições era o número mínimo. Acabei fazendo 6 porque ia dar tempo. O ritmo só começou a encaixar mesmo no final. Como é um intervalado mais longo, não costumo olhar muito o ritmo no relógio. Uso as marcações da Beira Mar como referência.

Talvez se eu ficasse olhando a todo instante fizesse um ritmo mais rápido. Ver o número direto na tela do GPS pode me fazer continuar no ritmo ou até acelerar. Não foi o ritmo ideal, mas mais um treino foi feito. A sexta é de descanso e sábado tem o treino mais longo, que, obviamente, ainda não defini como vai ser.

Domingo tem o treino de carnaval do Por Falar em Corrida no Campeche e ainda terei segunda, terça e quarta mais tranquilos justamente por causa do carnaval. Pessoal fala mal do carnaval, mas pelo menos tem um feriado que ajuda os corredores. Bom, pelo menos vai me ajudar. Talvez corra nos cinco dias deste lindo feriado.


Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *