Confiança


Nos últimos treinos e corridos tenho notado que talvez eu pudesse ter corrido um pouco mais rápido do que corri. Poderia ter me esforçado mais. Acredito que o medo de algo no joelho e até uma certa preguiça, meio que zona de conforto, contribuem com isso. Só que não tenho sentido nada de ruim correndo.

Pode ser algo mais psicológico. Hoje, o treino era de 10 vezes de 1 minuto, com 2 minutos de descanso. Para otimizar o tempo e não me atrasar para o trabalho, diminuí o tempo de intervalo para 1 minuto, o que me fez ganhar 10 minutos. Coloquei na cabeça que iria fazer todas as repetições com ritmo abaixo de 5 min/km.

A primeira não deu. Tentei fazer ela no ritmo que desse, meio normal, para ver o que sairia. O resultado foi mais lento do que o esperado. Com isso, os tiros seguintes fiz mais de olho no relógio e fazendo mais força. Vi que no ritmo que tinha sido o primeiro não ia dar. Estava muito confortável.

Ajustei essa parte, fiquei de olho no relógio e todos os outros 9 saíram no ritmo que eu queria. Só 2 escaparam e ficaram acima de 4:50. Todos os outros abaixo. O resultado foi que não senti nenhum dor além de um pequeno desconforto nas panturrilhas durante o treino. Logo depois e no resto do dia estava tudo normal.

O objetivo de hoje era correr do jeito que desse abaixo de 5 min/km, sem se preocupar muito com postura ou eventuais dores no joelho. Era correr e ver o que acontecia. Foi melhor do que eu esperava. Acho que falta mesmo é ter mais vontade para sair da zona de conforto. Vamos ver se nos próximos treinos consigo. A preparação continua para tentar o sub 25 nas duas próximas corridas de 5 km dia 20 e 27 de agosto.


Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *