Circuito Athenas São Paulo – 05/11/2017   Atualizado recentemente!


A última etapa do Circuito Athenas São Paulo aconteceu no dia 5 de novembro. Este ano, foram três etapas no Rio de Janeiro e São Paulo. Elas se dividiram em RUN FASTER, RUN STRONGER e RUN LONGER. A cada etapa, um aumento progressivo da distância. Na RUN FASTER havia 6 km e 12 km. Na RUN STRONGER, 8 km e 16 km. Por fim, na RUN LONGER, 5 km, 10 km e 21 km.

RESULTADOS
SITE DA PROVA

Participei nos 5 km porque tinha o objetivo de tentar correr forte e, quem sabe, fazer um novo recorde pessoal na distância. A largada ser na Marginal Pinheiros com percurso totalmente plano me deixaram com expectativa de que teria tudo para correr bem. Largar às 6h30 também seria ótimo para evitar qualquer possibilidade de calor. Choveu no sábado e a expectativa é que pudesse chover no domingo. Felizmente, a não choveu e tinha um arzinho gelado. A temperatura ficou beirando os 20ºC, muito bom para correr.

A retirada do kit foi na sexta e sábado, na loja Centauro do Bourbon Shopping. Fui na sexta à tarde e havia uma pequena fila, mas que estava andando. Foi bem fácil e prático pegar o kit. Basicamente, veio a camiseta, bem bonita e sem muitas propagandas, o número de peito já com o chip nele, 10% de desconto na Centauro, uns panfletos e a sacola. Kit simples, sem frescuras. Gostei.

A concentração e arena do evento eram no Parque do Povo. Já a largada seria na Marginal Pinheiros, em frente ao JK Iguatemi. O espaço era grande, tudo estava bem distribuído, com tendas dos patrocinadores com produtos, assessorias esportivas, o pódio, lugares para sentar e muitos banheiros. Uma pena que choveu no sábado, ocasionando um tanto de lama em alguns pontos da grama. O guarda-volumes tinha também um espaço para deixar a bicicleta, no caso de quem foi pedalando. Achei bem legal.

Todas as distâncias largaram às 6h30. Havia separação por pelotões. Tinha o Top 200, pelotão A, B, C, D e E. Larguei no pelotão A e o controle estava sendo muito bem feito. Inclusive, um staff direcionou um corredor para o seu pelotão correto quando ele tentou entrar ali. A vantagem de largar mais na frente é ter menos gente na frente atrapalhando. Demorei uns 30 segundos para passar o portal.

Os amigos que fizeram a estreia na meia largaram no pelotão E e demoraram uns 8 minutos para passar pelo portal. Como queria tentar o recorde pessoal nos 5 km, era perfeito estar lá na frente. Até porque os 21 km subiriam a Ponte Estaiada e iria ficar com ainda mais espaço para correr. Os 5 km e 10 km ficaram o tempo todo na Marginal Pinheiros, sendo que havia dois retornos, um no km 2,5 e outro no km 5.

Tive alguma dificuldade só logo no comecinho, depois da largada, nos primeiros metros. Fica aquela aglomeração, pessoal passando pelo tapete e tal. Depois, ficou muito tranquilo para correr. Eventualmente, desviava de alguém, mas nada que atrapalhasse o ritmo. O percurso era plano, pista era larga, retinha, perfeita, o clima estava ótimo também, tudo colaborava para tentar o melhor tempo da vida nos 5 km.

Por conta de chegar um pouco em cima da hora e conversar com o pessoal, acabei não aquecendo. No máximo uns pulinhos e uns trotezinhos. Não serviu para muita coisa. Apesar disso, os treinos em dia, largar lá na frente com o pessoal que corre mais rápido e a vontade de correr bem ajudaram a manter o ritmo pretendido desde o início.

Passei o 1º km com 4:31. O objetivo era ritmo médio de 4:30 para baixo. Estava dentro da meta. Sem aquecimento e com mais 4 km, parecia que ia dar. O 2º km saiu a 4:24, já melhor. Não tão rápido quanto eu gostaria, mas já abaixo do que pretendia. Fiz o retorno e passei o 3º km a 4:29. Estava conseguindo ser regular, mantendo a média. O 4º km começou a cansar um pouco. Fechei em 4:31. O recorde pessoal estava bem encaminhado, só não sabia se o sub 4:30 min/km iria sair. Dependia do último quilômetro.

No 5º km, tentei acelerar, mas já não tinha tantas forças. Faltando uns 400 metros encontrei o Ademir Paulino e faltando uns 100 metros um corredor veio junto comigo e falou VAMOS, VAMOS. Fui e fechei com 4:27 esse derradeiro quilômetro. Ainda teve mais uns metrinhos e pronto! Estava lá o sub 22:30, sub 4:30 min/km. Pelo meu relógio tinha dado 22:31. Imaginei que provavelmente conseguiria menos. No tempo oficial, a boa notícia e o novo recorde pessoal mundial nos 5 km: 22:27.

Quando fiz o retorno no 2,5 km, tinha quase certeza que o GPS ia marcar a mais, o que é muito importante para o DataEnio. Fechou em 5,03 km, dentro do aceitável. Fiquei satisfeito pela regularidade no ritmo. Poderia ser mais rápido, mas não posso reclamar. Melhorei em 19 segundos o recorde anterior, que foi conquistado 3 semanas antes na Corrida Pela Paz. Era 22:46 e agora 22:27. O próximo objetivo é tentar buscar o sub 22, 4:24 min/km.

Na chegada, tinha água e dali voltámos para o Parque do Povo. Lá, pegávamos a medalha, o isotônico, o lanche, tudo muito bem organizado. As medalhas, aliás, tinham tamanho diferentes. A de 5 km era a menor de todas, 10 km um pouquinho maior e 21 km a maior de todas. Além disso, nelas vinha escrito a distância. Medalhas diferenciadas sempre merecem elogios. O único problema que vi nessa parte é que, por algum motivo, algumas vieram com uma fita genérica, sem ser personalizada.

Pelo resultado oficial, tivemos 2973 concluintes na meia maratona, 1602 nos 10 km e 673 nos 5 km, totalizando 5248 concluintes no Circuito Athenas São Paulo. Nos 5 km, fiquei em 30º, sendo que em 17º na categoria 30-39 anos. Isso dá uma noção de como é concorrida a minha categoria. Fiz o tempo da minha vida, fui 30º e mesmo assim cheguei atrás de 16 pessoas da categoria. As colocações nunca me importam tanto. Gosto mais do tempo, mas achei curioso tanta gente da minha categoria.

O Circuito Athenas São Paulo foi um ótimo evento organizado pela Iguana Sports. Estrutura perfeita, hidratação, distâncias, tudo dentro do esperado. Mais uma vez. O padrão que me acostumei a ver nas corridas da Iguana. O único porém ficou por conta do resultado, que teve uns probleminhas logo após a corrida. Em um primeiro momento, apareciam apenas alguns nomes e todos pelo tempo bruto. Até fiquei com medo de que meu tempo não fosse registrado.

No entanto, essa espera durou apenas até segunda-feira. À tarde, já estavam os resultados regularizados. Todos os nomes constavam na lista e o meu também, com o tempo oficial de 22:27. Como estamos acostumados a geralmente ter o resultado no dia, poucas horas ou minutos após o evento, ficou uma certa apreensão de que poderia ter acontecido alguma coisa. Felizmente, deu tudo certo.

Uma coisa legal é que nas prova da Iguana é possível acompanhar pelo aplicativo e pelo site em tempo real os resultados. Nos 21 km, por exemplo, apareciam as parciais nos 7 km e 14 km. Se o corredor ativasse a opção no aplicativo, poderia ser acompanhado durante toda a corrida. Se não tivesse acontecido esse pequeno percalço dos resultados, seria possível ver na hora o tempo dos amigos. Mesmo assim, é uma boa ideia que espero que seja mantida e aprimorada para as próximas corridas.

Cobertura Circuito Athenas São Paulo:

Fotos Circuito Athenas São Paulo:

Medalha dos 5 km

circuito athenas são paulo

Medalhas com tamanhos diferentes para cada distância. Notem que a medalha dos 10 km está com a fita genérica que comentei no post

Kit da prova. Camiseta e número com chip

Eu e o seu Iguana

Registro do Garmin

Medalhas das três etapas do Circuito Athenas

Com os amigos que acompanham e colaboram com o Por Falar em Corrida

Registro Circuito Athenas São Paulo no Garmin:


Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *