Cinco anos 2


O BOLO

Faz 5 anos que tudo começou. O Por Falar em Corrida teve sua primeira edição do podcast publicada no dia 28 de agosto de 2012. Faz tempo. Começamos como um podcast e fomos expandindo a área de atuação e o alcance. Hoje estamos com o podcast, onde tudo começou, o nosso produto principal, mas nos espalhamos pelas mais diversas redes sociais. Estamos no YouTube, com vídeos toda semana, no Instagram, Twitter e por aqui no site também. Tentamos sempre produzir conteúdo, coisas novas. Não sabemos se são relevantes, mas vamos produzindo.

Para comemorar, resolvemos fazer um bolo. A ideia surgiu como quase tudo surge no Por Falar em Corrida. De repente, alguém fala algo, que não tínhamos pensando ainda, parece viável, interessante e pronto! Teremos bolo. Tendo isso em mente, fui atrás para termos um bolo personalizado. Sim, seria de chocolate com recheio de brigadeiro, mas queria que tivesse algo dos 5 anos nele. Através da minha mãe, consegui o contato da Angelita, que fazia bolos personalizados. O Guilherme fez a imagem que vocês estão vendo nas fotos aqui e apenas aguardamos o dia.

Por coincidência, a Maratona de Floripa aconteceu ontem, dia 27 de agosto. Com isso, resolvemos fazer um pequeno jantar massa (não é de massas porque não comemos massa) do Por Falar em Corrida. Alguns ouvintes que estão no grupo do WhatsApp do Padrim estariam por aqui participando da maratona e resolvemos marcar um encontro no Restaurante Madero (Madero Steak House) para comer alguma coisa e depois degustar do bolo.

Para vocês terem ideia de como o evento era importante, até o Nilton foi! Acho que ele foi mais pelo bolo, mas foi. Então, estávamos lá eu, Guilherme, Nilton e Andressa, nossa amiga, ouvinte e agora maratonista. O Diego também iria, mas teve uns contratempos e não conseguiu ir. O Eduardo Hanada foi convidado, mas não quis atrapalhar o planejamento para a maratona do dia seguinte. Motivos compreensíveis, mas eles perderam o bolo, que estava muito bom.

O bolo foi um espetáculo à parte. Era com massa de chocolate preto e branco e recheio de brigadeiro, além da cobertura de glacê. Estava delicioso. Quem comeu menos, comeu 3 ou 4 fatias. O bolo é gostoso e leve. Cheguei em casa apenas um quilo mais pesado do que saí, mesmo comendo muitas fatias. Parei de contar depois da quinta, acho que foram mais de 10.

Assim foi a nossa festinha de aniversário, digamos. Resolvemos não falar onde seria nem o que seria porque, apesar de nunca ninguém ter ido nas coisas que fazemos, vai que justamente nesse dia fosse dar o azar do pessoal ir. Poderia faltar espaço e tomar uma proporção maior do que o imaginado. Acredito que isso não fosse acontecer, mas preferimos prevenir. Até por isso tinha reservado só 8 lugares no Madero. No fim, usamos 4.

A festa do Por Falar em Corrida começou sábado, continuou domingo na Maratona de Floripa e terminou à noite em um encontro na Pizza Prime, no bairro Santa Mônica, onde degustamos muitas pizzas, salgadas e doces e o bolo depois. Sim, levei umas fatias de bolo lá. Na pizzaria, estávamos eu, Andressa (que bateu seu recorde de comer pizza), Nilton, Laura, Eric, Mirian e a filha deles. O legal dessa pizzaria é que o rodízio era R$ 39,90, com água sem gás e refrigerante à vontade. A massa era fininha e a pizza muito boa. Comi muito. Quando já tinha parado, sempre vinha um sabor que precisava comer, não podia deixar passar.

Por fim, chegamos ao dia de hoje, quando comemoramos 5 anos. Foi muito legal chegar até aqui e não sabemos bem até onde vamos. Sabemos que vamos continuar, sem muitas pretensões, como sempre foi. Temos alguns planos, mas nada muito megalomaníaco. Comprar a Amazon daqui uns anos é algo plenamente viável. O certo é que vamos seguir. Não esperávamos chegar a 1 ou 2 anos, imagina 5. Para nós, resta continuar e ver o que acontece. Parabéns, Por Falar em Corrida e muito obrigado a todos vocês que nos acompanham e contribuem para que tudo isso aconteça.

Links
Origem do Por Falar em Corrida
Restaurante Madero
Pizza Prime

FOTOS

Antes de tudo começar lá no Madero

Pedi um hambúrguer sem pão

Teve até velinha

Trio PFC e metade do bolo

Guilherme, Andressa e Eu

Guilherme, Nilton, Andressa e eu

Comemos metade do bolo


Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Cinco anos

  • Evandro Sestrem

    Muito legal!

    Parabéns e vida longa ao PFC!!

    Enio, legal tb ter te encontrado no início da maratona. Desculpa se te assustei hehehe

    Abraços!

    • Enio Augusto Autor do post

      Valeu, Evandro!
      Sempre me assusto quando alguém me aborda. No seu caso, saindo do meio dos corredores da maratona, um pouco mais haha.
      Mas também estava preocupado com a sua maratona. Como assim a pessoa parar de correr para falar comigo? Vai correr haha.
      Abraço.