Aumentando


Sábado será um dia de testes. Vai ser o primeiro treino mais longo que devo fazer. Estão programados dezenas de minutos correndo, intercalados com caminhada. Depois da Tribuna, acredito que aguento treinos mais extensos. Vou poder analisar o que incomoda durante e pós-treino.

O que vai doer mais ou se é que vai doer algo. As panturrilhas já estão em níveis normais e o joelho será a única preocupação. Após a corrida de domingo, senti ele um pouco dolorido, o que me parece bem normal para quem estava sem treinar e retornando gradualmente, mas foi passando com os dias.

Por enquanto, os treinos de corrida devem seguir nessa frequência de duas vezes por semana, vai depender muito de como o joelho irá reagir. Como o foco é na Meia de Floripa, quero pelo menos ter uma condição física e de treinos que me façam suportar a corrida inteira.

O joelho talvez não goste, mas ele não tem muita escolha. A Meia de Floripa tem valor sentimental e só motivos de forças maiores podem mudar os planos. Se doer um pouco, vai ser assim. Depois da Meia de Floripa, vou reavaliar as condições. Talvez volte a correr menos, dar uns vários passos para trás para tentar levar até onde der.

Ontem fui pedalar e optei em sair pelas ruas. Mais buracos e desníveis fizeram ser uma pedalada com vários pulos e impactos. O joelho que estava melhor voltou um pouquinho mais sentido depois desse treino. Foi um bom alerta para as próximas vezes. A sexta é de folga e o fim de semana vai ter corrida no sábado e bike no domingo. Pode ser que este descanso ajude e a segunda não seja dolorida.


Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *