As 3 horas 2


Seria um domingo normal. Saí de casa para fazer o treino normal de bike dos domingos, aproveitando as ruas vazias da cidade. Desta vez, optei por ir para a Ponta de Baixo e Praia Comprida, ali tem umas subidas legais para fazer um pouco de força. Ao contrário de semanas atrás, fui na direção oposta, para pegar as subidas de outro modo. Já sabia como era de um jeito e agora queria ver o outro.

Acredito que foi meu melhor desempenho em subidas, tanto nesta parte do percurso quanto em toda a atividade, que se estendeu por bem mais tempo do que eu imaginava. Decidi subir o mais rápido possível e aproveitar as descidas e plano para acelerar. O meu padrão de conseguir uma boa velocidade média é acima de 20 km/h. É o suficiente para o que pretendo. Quando percebi, mesmo com as subidas, estava dentro deste ritmo. Foi o que bastou para que me motivasse ainda mais nas subidas finais e quando chegou no plano da Beira Mar de São José. Foram 40 minutos em uma intensidade bem legal. Quando estava quase querendo fazer uma meia maratona sub 1 hora, os planos mudaram. Avistei o Eduardo Hanada mais à frente.

CONHEÇA O BLOG DO EDUARDO HANADA

Quando passei por ele, o Eduardo falou que iria fazer um longão e provavelmente passaria pela ponte. Era o que eu precisava para me motivar a pedalar mais um pouco. Quer dizer, nem tão pouco assim. Naquele instante, abortei o treino mais rápido e os minutos e horas seguintes foram fazendo companhia para o Eduardo, desde a Beira Mar de São José, passando por Coqueiros, ponte, até a Beira Mar Norte e retornando. Para mim, o ritmo foi bem tranquilo, mas nas subidas tentava fazer mais força. O saldo positivo desta segunda parte de mais de 2 horas foi que consegui passar por todas as subidas sem parar.

Pela primeira vez, passei direto por uma subida no Abraão e pelas duas que dão acesso à passarela da ponte. Essas duas são bem inclinadas e na semana passada tinha ficado pelo caminho. Domingo não. Domingo fui direto. Foi um longão de bike para mim e de corrida para o Eduardo. Ele sofreu um pouco mais. No fim, fiz 3 horas de bike e 37,59 km e ele fez pouco mais de 25 km. No percurso, paramos para beber água no Parque de Coqueiros, tanto na ida quanto na volta, tiramos algumas fotos por ali, depois tiramos mais fotos na passarela da ponte, mais algumas na Beira Mar com a Ponte Hercílio Luz ao fundo e outras na Beira Mar. Na Beira Mar, mais uma parada para o caldo de cana.

Foi um longão, mas com algumas paradas, o que ajudou um pouco e também atrapalhou. Cada parada dava uma descansada, mas também uma esfriada. Depois de mais de 2 horas pedalando, já estava sentindo algumas dores pelas pernas. Era dor de cansaço, que minava a cada nova subida. Quando passamos pela última, do Abraão, a pior de todas, não sei se teria condição de fazer mais força e subir qualquer coisa. Estava bem cansado. Essa foi também a primeira vez que pedalei mais de 2 horas. Foram 3 horas e cansaço à parte, não tive maiores problemas. As dores na bunda até apareceram no fim, mas tudo dentro da normalidade de quem ficou sentado 3 horas no selim.

Os domingos são bons para quem corre e pedala porque, como já falei em posts anteriores, uma das faixas da pista da avenida de Coqueiros fica fechada, dando mais espaço e segurança aos atletas. Facilita a vida para chegar até a Beira Mar Norte. Cheguei em casa bem cansado e acho que nunca senti tão visíveis e presentes os músculos da coxa. O Eduardo fez mais um longão rumo às maratonas que virão, provavelmente a SP City Marathon dia 30 de julho e a Maratona de Floripa dia 27 de agosto. Meu treino de domingo virou uma super pedalada. Menos mal que foi em um ritmo mais tranquilo. Com o ritmo dos 40 minutos iniciais, provavelmente não duraria nem metade das 3 horas.

As 3 horas:

Seguem algumas fotos:


Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “As 3 horas

  • Jorge

    Enio,
    Acho que seu selim está baixo. Você deve ficar com a perna praticamente estendida.
    Percebeu a quantidade de calorias gastas em um pedal?
    Corro e pedalo também. Confesso que pedalar vicia.
    Abraço

    p.s.
    Te cumprimentei aqui em Curitiba, na Corrida da Ponte.

    • Enio Augusto Autor do post

      Olá, Jorge. Foi isso que a treinadora falou quando passou por mim. TEU SELIM TÁ MUITO BAIXO haha. Deixei ele mais alto e vou testar hoje.
      São muitas calorias, mas não reflete em peso perdido. Pedalei 3 horas e perdi 1 kg haha.
      Estou gostando de pedalar, mas correr continua sendo melhor.
      Que legal! Acho que lembro de você, talvez, não sei hehe. A memória não é tão boa.
      Obrigado pela mensagem.