A dor tardia


Sim! Ela voltou! Fazia um tempão que essa situação não me acontecia, muito por causa da falta de treinos mais intensos no ano passado. Sabe aquela dorzinha muscular que você sente dois dias depois do treino forte? Então, é bem essa que estava sentindo.

Os intervalados de quinta e a tentativa de correr alguns quilômetros mais forte no sábado devem ter causado um acúmulo de estresse no corpo e o coitado não teve tempo de se recuperar. Com os treinos mais constantes e com intensidade, a situação se normaliza, já aconteceu antes.

Em 2015, no começo dos treinos, foi assim. Depois, o corpo se adapta e são raros esses momentos. O mais comum é depois de uma meia maratona. Ano passado, com treinos intermitentes, nem lembrava que existia essa sensação de dor dias depois.

Domingo foi um dia tranquilo, mas segunda foi meio complicado. Parecia meio travado. Ainda bem que ontem não era dia de correr. Hoje as coisas já estão mais normais, sem incômodos. Devo correr à noite, só não sei bem que tipo de treino fazer. Estou decidindo essas coisas em cima da hora.

(Visited 28 times, 1 visits today)

Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *