10 dicas para começar a treinar em pista

Quer mudar a rotina e melhorar a velocidade? Não perca tempo, vá para a pista! No entanto, antes de correr para a pista mais próxima, use as dicas abaixo para não se machucar e obter o máximo de rendimento dos treinos em pista, melhorando seus treinos e corridas.
1 – Encontre uma pista
Você não pode correr na pista até encontrar uma (né?). Quando encontrar, saiba como funciona o acesso a ela e como fazer para usá-la. Alguns colégios e universidade possuem pistas. Clubes também. Participar de uma assessoria esportiva também pode ser um caminho mais fácil para usar a pista para treinar.

2 – Siga as regras
Se você está apenas aquecendo ou trotando, não fique na raia 1, sempre olhe para os dois lados antes de atravessar a pista e veja a sinalização que indica a direção correta para se correr na pista.

3 – Conheça os termos utilizados
Se alguém atrás de você disser “pista” significa para você sair da raia 1. Os corredores só dizem isso se você está andando ou trotando (para começar, nem deveria estar na raia 1) e eles estão logo atrás. Saia da raia 1 e deixe quem está correndo passar. A raia 1 é a mais usada para treinos de velocidade. Se você não estiver fazendo esse tipo de treino ou despreocupado com ritmo, fique nas outras raias.

4 – Use o mesmo tênis
A maior diferença entre quem treina pista e na rua são os tênis. Entretanto, você não precisa de um tênis específico para treinar na pista. Foque primeiro no processo de se acostumar a correr na pista. Caso você planeje levar a corrida a sério na pista, procure um tênis mais leve, mais baixo, mais indicado para treinos em pista.

5 – Saiba medir seus treinos

As pistas são medidas em metros. Uma volta completa tem 400 metros. Não é necessário estar somente na raia 1 para fazer os treinos. Observe a linha de partida em cada raia. Informação do Adolfo Neto: só a raia 1 mede 400m (isto quando é uma pista oficial). As outras, só Deus e o construtor da pista sabem.

6 – Controle seu ritmo
Comece com um ritmo de teste antes de começar qualquer treino. Para fazer isso, a sugestão é uma corrida em ritmo leve na pista e fora dela no mesmo ritmo. Veja no relógio qual o tempo de uma volta. Para uma medida precisa do seu ritmo na pista, evite mudar sua velocidade.

7 – Não tenha pressa

Correr na pista pode ser uma mudança muito boa em relação a sua rotina de treinos, mas não adicione treinos de velocidade imediatamente. As curvas e correr rápido tem efeitos diferentes no nosso corpo do que correr na rua. Suas panturrilhas podem precisar de um tempo a mais de descanso, por exemplo. Não é necessário sempre correr no ritmo mais rápido, quase morrendo, só porque está na pista. A pista pode ser usada para, por exemplo, mudar o cenário do treino durante um trote. É importante. É importante deixar alguns dias entre um treino na pista e outro.

8 – Faça os treinos certos
Existem inúmeras possibilidades de treinos que você pode fazer. Exercite sua criatividade, fale com seu treinador, monte seu treino. Ou faça o treino intervalado básico, sem precisar procurar um lugar que tenha 400 ou 800 metros.

9 – Lembre de mudar a direção dos treinos
É importante inverter a direção dos treinos na pista sempre que puder. Quando se corre sempre na mesma direção, a força gerada nos quadris e tornozelos podem causar lesões. Mude a direção no meio do seu treino ou a cada semana. Se há muitas pessoas na pista, não é recomendável ficar mudando a direção.

10 – Não esqueça dos riscos
Correr em pista pode aumentar sua chance de sofrer lesões comuns na corrida, como dores na canela (canelite), dores no calcanhar ou torções no tornozelo. Correr duas vezes por semana não é necessário para corredores comuns. Por isso, use treinos em pista para treinos intervalados ou de ritmo, mas não faça apenas eles.

Link original

Por Falar em Corrida

Podcast sobre corridas de rua.

3 comentários em “10 dicas para começar a treinar em pista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *