1 km e o vento


Sábado, como normalmente vem sendo, foi mais um dia de treino com um nível de dificuldade mais complicado. São repetições por um tempo maior e com intervalo menor. Neste último sábado tinha que fazer 5 vezes de 5 minutos, com intervalo de 1 minuto. Adaptei para 5 vezes de 1 km, ficaria mais fácil controlar as repetições. Como não estava planejando fazer nada muito veloz, iria dar pouco menos de 5 minutos.

Fiz o aquecimento de 15 minutos e comecei os intervalados. O problema do sábado de manhã é que foi um dia seguinte à sexta-feira chuvosa. A previsão, aliás, era de chuva durante o fim de semana. No fim, choveu e parou, ficou variando. Ocorre que depois de uma noite chuvosa, a tendência é que a manhã seguinte seja com bastante vento. Dito e feito. Dependendo da rua por onde corria, a sensação era de estar correndo parado.

Pode ter sido por isso ou não, mas o GPS enlouqueceu no começo do treino. No aquecimento não estava tão legal e no primeiro tiro de 1 km deu a doida. Por algum motivo ele se perdeu em uma das retas e fez um monte de riscos na linha reta. Por óbvio, marcou errado esse 1 km. Para ter ideia, o Garmin marcou 4:01. Eu sabia que não era isso. Pela sensação de esforço, seria bem esforçadinho um 4:50.

Fiquei com medo de que o restante do treino fosse nessa variação do sinal do GPS. O bichinho é a melhor referência para trazer os números. Continuei o treino torcendo para que fosse algo isolado. Realmente foi. Os tiros seguinte saíram certinhos. Consegui fazer em 4:52, 4:52, 4:54 e 4:50. Acredito que o primeiro tiro estava nesse ritmo também, mas nunca vou ter a certeza.

Pelo menos nos que saíram sem problemas fui constante. Queria ter feito mais rápido, mas por causa do vento já fiquei bem satisfeito com o ritmo. Gostei porque, apesar do esforço pelo vento contra em alguns momentos,  não me senti morrendo. Foi algo relativamente razoável de fazer. As duas últimas repetições foram as mais complicadas. Nos primeiros 500 metros era vento contra, ficava me segurando. A metade final era com vento empurrando.

Tinha que tomar cuidado para não perder muito tempo na ida e conseguir recuperar na volta. Era uma dose de esforço que não sabia bem a medida. Com certeza parecia estar fazendo mais força com o vento contra. Felizmente, os ritmos ficaram dentro do esperado. Amanhã e quinta ainda tem treino e domingo vou tentar correr o recorde do ano nos 5 km da Corrida Pela Paz. Quero estar preparado para fazer minha parte. Assim, é só torcer para a corrida ter a distância correta.

Momento em que o Garmin enlouqueceu

Treino de sábado:

(Visited 21 times, 1 visits today)

Sobre Enio Augusto

Começou a correr em 2008. Não estava acima do peso, mas descobriu que gostava de correr. Parecia simples e fácil. Corre mais por teimosia do que por algum talento natural. Sonha em correr mais rápido e acha que um dia vai chegar lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *